Inteligência estratégica no agronegócio: entrevista com André Dias

ANDRÉ DIAS

Inteligência estratégica no agronegócio: entrevista com André Dias

O Portal Agrolink entrevistou com exclusividade André Dias, engenheiro agrônomo
Por: -Leonardo Gottems
2496 acessos

O Portal Agrolink entrevistou com exclusividade André Dias, engenheiro agrônomo formado pela Esalq-USP e sócio administrador da Spark Inteligência Estratégica. Recentemente a empresa, que é especializada no desenvolvimento de estudos para o agronegócio, passou a integrar a rede corporativa mundial Esomar. Trata-se de uma entidade sem fins lucrativos, que reúne 550 companhias e seis mil profissionais de pesquisas de mercado e compradores de serviços em 130 países. Confira a entrevista:

Agrolink – Fale um pouco sobre a Spark, sua atuação e diferenciais.

André Dias – A Spark surgiu da associação de um grupo de profissionais especialistas no agronegócio brasileiro, incluindo engenheiros agrônomos, estatísticos e economistas. A empresa nasceu voltada ao agronegócio, marcadamente nas áreas de defensivos agrícolas, sementes e máquinas e implementos, áreas de origem de seus sócios e fundadores. Está sediada em Valinhos, na região de Campinas, interior de SP e tem cobertura nacional. A Spark realiza estudos de mercado e análises setoriais para grandes empresas, nacionais e multinacionais, atuantes no Brasil. 

O crescimento e a consolidação da Spark advêm da união de um time de especialistas em agricultura a um grupo de investidores, parceria que trouxe suporte financeiro e de gestão para a empresa buscar a excelência em qualidade e estratégia de negócios. Além de estudos sobre o comportamento de diferentes mercados do agronegócio, a Spark inova permanentemente desenvolvendo novos produtos e serviços. Recentemente, a Spark concluiu a primeira pesquisa realizada no Brasil sobre hábitos de mídia digital dos produtores de soja, café e cana-de-açúcar. 

O estudo, quantitativo e qualitativo, investigou a relação desses produtores com as redes sociais e as mídias digitais, bem como a utilização de aplicativos, computadores, tablets e smartphones nas propriedades rurais. Desde sua chegada ao mercado, a Spark concluiu mais de 160 estudos especiais e 300 cotas de estudos painel atrelados ao agronegócio brasileiro. Os profissionais da empresa já aplicaram mais de 130 mil entrevistas e percorreram em torno de 4,5 milhões de quilômetros no território nacional.

Agrolink – O que significa para a empresa passar a integrar a rede global Esomar? 

André Dias – Trata-se hoje da única empresa brasileira da área de pesquisas e inteligência estratégica a figurar entre os membros corporativos da rede Esomar. Entendemos que iniciamos uma nova etapa em nossa trajetória, que entrará no quinto ano, com esse aval de credibilidade conferido pela Esomar. A presença da Spark no seleto grupo de associados da Esomar respalda a reputação de liderança conquistada pela empresa e nos motiva a iniciar estudos de expansão rumo a outros mercados da América Latina onde o agronegócio é forte e sustentável.

Agrolink – O que projeta como tendência para o setor de serviços de informação sobre o agronegócio, especialmente em relação a defensivos agrícolas?

André Dias – Como ocorre em todos os setores da economia, o mercado de inteligência estratégica também passa por inúmeras transformações impulsionadas pela tecnologia. Trata-se de um segmento em que a capacidade de inovar, investir em novas ferramentas e desenvolver conhecimento definirá a competitividade e a sustentabilidade das empresas da área. Não há espaço para erros estratégicos no mercado e as empresas que não acompanharam, ou não acompanharem, o ritmo de mudanças da era da inovação, sucumbiram ou sucumbirão em breve. Ao mesmo tempo, a Spark se manterá focada na entrega de serviços marcados pela confiabilidade, pela alta acuracidade em amostragem, extrapolação e checagem, por exemplo. A Spark tem sido reconhecida por seus clientes por perseguir a precisão nos fundamentos e na qualidade estatística, e continuará investindo para agregar ainda mais confiabilidade e transparência na sua relação com o mercado.

Agrolink – Quais são os planos da Spark nos próximos anos? 

André Dias – Consolidar sua reputação de empresa ancorada na ética nos negócios e nas relações de mercado, que são princípios e valores fundamentais, inegociáveis. Na visão da direção da Spark, essa cultura corporativa teve papel central no crescimento registrado pela empresa nos últimos anos, e ajudou-nos também a receber a chancela da Esomar. O objetivo da Spark nos próximos anos, em resumo, é ampliar sua base de competências e tornar-se uma empresa internacional provedora de soluções de informações para o agronegócio, mantendo seu crescimento sustentável.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink