Internautas podem acompanhar o 30º Simpósio Anual Internacional da Alltech ao vivo
CI
Agronegócio

Internautas podem acompanhar o 30º Simpósio Anual Internacional da Alltech ao vivo

Evento começou no último domingo (18) e vai até o dia 21 de maio
Por:

O 30º Simpósio Anual Internacional da Alltech começou no último domingo (18), em Lexington, Kentucky, EUA. Até o dia 21 de maio, os internautas podem acompanhar ao vivo pelo link (http://pt.alltech.com/symposium/watch-live) o evento, que conta com especialistas líderes de mercado do mundo todo. No blog da Alltech (http://pt.alltech.com/blog) também é possível conferir histórias e dicas de cada sessão. A interação em debates pelas redes sociais, no Twitter e Facebook acontece com a hashtag #AgFuture.

Neste ano, com o questionamento “E se...?”, o Simpósio explora os desafios e oportunidades da agricultura, ciência e nutrição. Diversos temas serão debatidos, entre eles, a África como potência na produção de alimentos, as novas tecnologias na agricultura moderna e as algas como fonte de Ômega 3 para produção de carne, leite e ovos. Há 30 anos, o evento cria um intercâmbio de ideias entre pesquisadores, produtores, empresários, profissionais de marketing, empreendedores, jornalistas, oficiais do governo, professores e estudantes universitários e experts de indústrias ligadas ao agronegócio de todo o mundo.

No último domingo, foi discutido como a nutrição pode influenciar no Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) das crianças. Segundo a doutora Aoife Lyons, psicóloga clínica, a suplementação alimentar com DHA, como o Ômega 3, pode manter a promessa de prevenção e tratamento para o transtorno e outros desafios da saúde cognitiva. “Um cérebro infantil pesa apenas 1 kg e é muito delicado, apesar da consistência flexível, tem muito mais conexões neurais do que o cérebro de um adulto.  O trabalho de uma criança é desenvolver o seu cérebro,” disse a Dra. Aoife Lyons. Confira aqui mais informações sobre este debate: (http://pt.alltech.com/blog/posts/pode-nutricao-adequada-ser-resposta-para-o-tdah).

Outra discussão foi: “E se alimentar os genes fosse mais importante do que modificá-los?” A discussão ganhou espaço nas mídias sociais e os internautas mostraram preocupação com o aumento da resistência aos herbicidas e uso exagerado de defensivos. Na agricultura, o tema divide especialistas, alguns consideram o controle químico para defesa da produção algo necessário, já outros temem as consequências ao longo prazo que ainda são desconhecidas.

Para o gerente de regulamentação da Alltech Crop Science, divisão da Alltech dedicada à nutrição natural das plantas, Steven M. Borst, uma mudança de paradigma está acontecendo, principalmente, pela crescente demanda por uma produção agrícola natural e sustentável, oferecendo rastreabilidade desde o plantio até o prato.

“Ao invés da abordagem pelo ‘pesticida’, o novo foco está em utilizar meios biológicos e naturais para ajudar as plantas a se defenderem contra os ataques dos patógenos”, afirma Borst. Confira mais no link: (http://pt.alltech.com/blog/posts/e-se-alimentar-os-genes-fosse-mais-importante-do-que-modifica-los).

Já no debate sobre a solução pelas algas, foram apresentados resultados de pesquisas que comprovam que o uso de microalgas na dieta de galinhas, frangos de corte, peixes e vacas leiteiras geram alimentos ricos em DHA para o ser humano. Veja como: (http://pt.alltech.com/blog/posts/e-se-algas-fossem-mesmo-solucao).

Nesta terça-feira (20/5), das 9h até as 11h, os internautas podem acompanhar os debates “Life Science” e “Os três pilares da agricultura moderna”. Já durante à tarde, das 14h às 18h serão apresentadas as palestras “Negócios e tecnologia” e “A oportunidade das Algas”, todos pelo link: (http://www.alltech.com/symposium/watch-live).  

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink