Inversão térmica matou 280 bois no sul do MS

Agronegócio

Inversão térmica matou 280 bois no sul do MS

A inversão térmica teve os efeitos intensificados pela falta de arborização dos pastos, que é uma proteção natural, além da escassez de pastagem
Por:
168 acessos

A hiportermia matou cerca de 280 bovinos em mais de 20 propriedades localizadas em municípios no sul do Estado. Diagnósticos preliminares realizados por fiscais agropecuários da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) e pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da UFMS apontam outras condições que, associadas à queda brusca de temperatura, influenciaram na mortalidade.

"A inversão térmica teve os efeitos intensificados pela falta de arborização dos pastos, que é uma proteção natural, além da escassez de pastagem (alimentação) causada pela falta de chuvas, acarretando mais vulnerabilidade à saúde dos animais", informa o diretor presidente da Iagro, Roberto Bacha.

As mortes, ocorridas nos dias 28 e 29 de agosto, atingiram bovinos de diferentes idades em Antônio João, Aral Moreira, Caarapó, Laguna Carapã e Ponta Porã.

De acordo com relatório de vigilância sanitária da Iagro, em Caarapó, por exemplo, as mortes registradas no dia 28, foram precedidas de queda brusca de temperatura, que chegou a 6ºC, com garoa durante 24 horas e muito vento.

"Em casos como esses, é importante que tanto os produtores como médicos veterinários de propriedades atingidas, procurem o escritório local da Iagro para solicitar a realização de uma vigilância sanitária nos locais", explica Bacha.

Hipotermia

De acordo com o livro "Doenças de Ruminantes e Equídeos", no capítulo escrito por Ricardo A. Lemos e Franklin Riet-Correa, a hipotermia é a diminuição da temperatura corporal quando há excesso de perda de calor e/ou sua insuficiente produção. Entre as causas frequentes do problema, está a inversão térmica (ocorrência de variações bruscas na temperatura ambiental com queda superior a 20ºC).

A hipotermia causada por inversão térmica tem sido observada em alguns estados, entre eles Mato Grosso do Sul, normalmente em setembro, época de maior tendência às variações bruscas de temperatura, caracterizando-se por um grande número de surtos que ocorrem simultaneamente.

Ainda segundo o livro, no ano 2000 em MS, foi registrada a ocorrência de surtos em oito municípios, quando houve queda da temperatura de 30ºC para 4ºC em menos de 24 horas, acompanhada de chuvas e ventos. Na ocasião, foram registradas as mortes de 1.044 bovinos.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink