Investimentos ampliam agroindústria da Bahia

Agronegócio

Investimentos ampliam agroindústria da Bahia

A cacauicultura está recebendo mais de R$ 5 milhões até 2012 com a chegada de fábricas em Itabuna e Ibicoaraí
Por: -Alessandra Nascimento
1509 acessos
Com a política de fortalecer a indústrialiação do agronegócio, deixando cada vez mais situação de mero fornecedor de matérias-primas, a Bahia está próxima de receber, até 2013, empreendimentos em diversos segmentos agropecuários.O secretário da Agricultura do Estado, Eduardo Salles, aponta algumas culturas que se encontram aquecidas no interior por meio da atual política de governo. A cacauicultura, por exemplo, está recebendo mais de R$ 5 milhões até 2012 com a chegada de fábricas em Itabuna e Ibicoaraí.

O algodão do Oeste passa a ser industrializado na Bahia com a instalação de uma fábrica têxtil na região, somando aportes de R$ 70 milhões. O município de Canavieira vai receber R$ 130 mil com a implantação de uma unidade fabril voltada para o pólen.

Os investimentos ainda incluem um polo avícola na região do Oeste para a industrialização do milho, beneficiando 300 mil toneladas por ano e 100 mil toneladas de farelo de soja. Segundo o secretario de Agricultura, são R$ 140 milhões em investimentos.

“Estão se instalando na região Oeste a Coringa e a Vitamilho, somando aportes de R$ 85 milhões. Juntas, beneficiarão 500 mil toneladas de milho por ano, sem contar com o grupo chinês Choquing Oil, que deve investir US$ 300 milhões na fábrica que vai processar óleos vegetais. Trata-se do segundo maior grupo do mundo nesse segmento se instalando na Bahia”, disse.

Com estes investimentos, a agroindústria deve gerar mais de 3 mil empregos diretos e pelo menos 20 mil indiretos. Eduardo Salles credita os bons ventos ao retorno da coordenação da agroindústria à Seagri. Esta coordenação se encontrava com a Secretaria da Indústria, Comércio e Mineração, mas desde 2009 retornou à Seagri, informou o secretário. “Um dos grandes feitos remete à mudança da mentalidade rural em curso na Bahia”, declarou.

O secretário também destaca a dinamização na produção de frutas. “A Bahia tem uma matriz produtiva bastante diversificada. Encontramos em nosso estado desde frutas temperadas a tropicais.A Brasfrut vai instalar uma fábrica para processar laranjas em Rio Real e está investindo R$ 25 milhões. A Casa Valduga e a Special Fruit vão instalar uma fábrica em Juazeiro para beneficiar sucos, geleias e espumantes. São mais de R$ 10 milhões investidos”, revelou.

Salles informou que o município de Wenceslau Guimarães vai receber R$ 1 milhão em investimentos para a cultura da banana da terra, e Sento Sé está com uma fábrica de processamento de cebola em construção totalizando aportes de R$ 677 milhões. “A Bahia é o segundo maior produtor do país e não havia uma indústria de processamento de cebola em nosso território. O estado exporta cebola in natura e compra o mesmo produto industrializado em outros estados”, observou.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink