Irrigação garante o rendimento

Agronegócio

Irrigação garante o rendimento

Emater mostra em Não-Me-Toque as técnicas que ajudam o produtor a enfrentar o clima gaúcho
Por:
1 acessos

Com a falta de chuva, a irrigação é uma das maneiras de o produtor gaúcho enfrentar as adversidades climáticas, garantindo bons índices de produtividade. Conforme o supervisor regional da Emater Passo Fundo, especialista em irrigação, Rudimar Petter, com o uso da água cada vez mais restrito, o produtor tem de estar atento a algumas medidas. Ele citou os cuidados no manejo do solo na propriedade, com a prática do plantio direto, e o uso da água pela irrigação. Nas exposições da Emater na Expodireto, são demonstradas técnicas do sistema de gotejamento, recomendado para culturas de alto valor agregado, como fruticultura e olericultura, e o sistema por aspersão.

“O sistema de gotejamento economiza muita água e permite o uso de fértil irrigação, porém tem custo de investimento elevado”, apontou Petter. A perda de água no gotejamento é de 10% e na aspersão, de 40%, em média, conforme o assistente técnico regional para hortigranjeiros da Emater Passo Fundo, Ivan Guarienti. Ele observou que na região de Passo Fundo são 300 hectares de hortaliças irrigadas. Destes, 70% são por aspersão. O técnico disse que uma das deficiências, no Norte do Estado, é o armazenamento. “O grande problema é o armazenamento de água para utilização na irrigação”, salientou, referindo-se às características da região “dobrada e de sol


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink