Itabela sedia dia de campo sobre monitoramento de pragas de mamão

Mamão

Itabela sedia dia de campo sobre monitoramento de pragas de mamão

Maior produtor brasileiro de mamão, Itabela (BA) sedia, nesta quinta-feira (3), dia de campo sobre monitoramento de pragas na cultura do mamão
Por:
47 acessos

Maior produtor brasileiro de mamão, Itabela (BA) sedia, nesta quinta-feira (3), dia de campo sobre monitoramento de pragas na cultura do mamão, realizado pela Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas, BA), Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, com o apoio da Fazenda Santa Fé e da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab).

Dirigido a produtores, técnicos e estudantes do ensino médio e superior, o evento é uma atividade do projeto “Desenvolvimento de tecnologias pré e pós-colheita para a redução de resíduos de agrotóxicos em mamão” (SaúdeMamão), liderado pela pesquisadora Fabiana Sasaki

A adoção de manejo fitossanitário baseado nos princípios de monitoramento possibilita a oferta de frutos de qualidade e a ampliação do mercado consumidor, gerando impactos positivos para a cadeia produtiva do mamão e contribuindo para a sustentabilidade da cultura na região – o extremo sul baiano é a maior região produtora de mamão do país e Itabela, o município que mais produz. São 1.700 hectares de área colhida, com 144.361 toneladas.

Monitoramento

O atual sistema de produção do mamoeiro demanda o uso de grandes quantidades de agrotóxicos para o controle de pragas, o que leva  ao aumento de custos e a presença de resíduos nos frutos, que se constitui uma importante restrição à exportação.

Os trabalhos de monitoramento de pragas e doenças na cultura do mamão requerem a utilização de ferramentas que possibilitem as tomadas de decisão no manejo da cultura, adequando o cultivo às normas para exportação de frutos. De acordo com Hermes Peixoto, as pragas mais encontradas na região são o ácaro branco, o ácaro rajado e as cigarrinhas, em menor escala. "O monitoramento é uma prática que visa estabelecer estratégias de manejo integrado de pragas, iniciando o controle químico no momento exato em que os danos começam a aparecer nas plantas", afirma. Ele destaca que o objetivo é identificar e controlar pragas e doenças com menor uso de agrotóxicos. Para o produtor, o resultado é um ganho econômico grande, pois o monitoramento aponta o momento do controle da praga, que deve ser realizado com o uso de produtos seletivos, registrados na grade de controle de agroquímicos.

O evento

O dia de campo conta com palestra sobre o monitoramento de pragas com os pesquisadores da Embrapa Hermes Peixoto e Nilton F. Sanches e relato de Gilberto Borlini e Gabriel Ramos, da Fazenda Santa Fé, sobre a experiência e a importância do monitoramento realizado no empreendimento.

Faz parte ainda da programação a apresentação do software para monitoramento de pragas na cultura do mamão (SIMPMamão), desenvolvido pelo Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) da Embrapa, e dos resultados de pesquisas desenvolvidas na região. Essa etapa será de responsabilidade do analista de sistemas Luciano Pontes e do estagiário Andersoney Rodrigues, ambos do NTI, e da pesquisadora Arlene Oliveira, sediada no campus avançado da Embrapa em Porto Seguro. Em seguida, será demonstrada a utilização do aplicativo em campo, com a participação de toda a equipe da Embrapa.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink