JBS amplia fatia no Brasil e eleva vendas em outros mercados

Agronegócio

JBS amplia fatia no Brasil e eleva vendas em outros mercados

Por:
211 acessos

Maior produtor e exportador mundial de carne bovina, o JBS ampliou a sua liderança na participação de mercado no Brasil para quase 18%, ganhando fatias de concorrentes afetados pela crise financeira, e também registrou um aumento significativo no faturamento nos países em que atua, incluindo os Estados Unidos.

A divisão de carne bovina do JBS USA responde por 54% do total da receita da empresa, de R$ 9,25 bilhões no segundo trimestre, enquanto a unidade brasileira garante ao grupo 16% do faturamento.

A melhora nos resultados do grupo no segundo trimestre, especilmente nos mercados domésticos, que representam 74% da receita da companhia, levou o presidente do JBS, Joesley Mendonça Batista, até a considerar aquisições.

"Vemos uma recuperação de mercado nos Estados Unidos, estão retomando exportações a níveis anteriores aos da vaca louca, em 2004, e o consumo nos EUA vem crescendo", acrescentou o diretor de Relações com Investidores, Jeremiah O"Callaghan, ao comentar os resultados trimestrais.

A receita líquida do JBS USA com vendas de carne bovina no mercado norte-americano subiu 23% ante o segundo trimestre do ano passado, para US$ 2,2 bilhões.

No mercado norte-americano, o JBS briga "cabeça a cabeça" com seus dois principais concorrentes, a Cargill e a Tyson Foods , com cada um tendo cerca de 22% das vendas dos EUA, segundo a empresa brasileira, que fez várias aquisições no país do hemifério norte nos últimos anos.

As exportações da unidade dos EUA, embora tenham crescido 30% ante o primeiro trimestre, ainda estão 18% abaixo das verificadas há um ano, antes da crise estourar.

O mesmo ocorre para a unidade brasileira, que apresentou um crescimento de quase 20% na receita total em relação há um ano, para R$ 1,37 bilhão, sustentado principalmente pelo mercado interno, cujas vendas saltaram 41% no segundo trimestre ante o mesmo período do ano passado.

Boa parte do crescimento nas vendas do JBS internamente no Brasil foi por meio de expansão de mercado, que cresceu de 14,9% no primeiro trimestre para 17,6% no segundo.

"Tiramos market share de empresas devido à crise, de empresas que tiveram dificuldade na condução de suas operações", destacou Joesley Mendonça Batista, presidente da empresa, acreditando que a participação no mercado brasileiro pode aumentar mais, com recentes arrendamentos de unidades de empresas concorrentes.

Já os negócios externos feitos a partir do Brasil, que subiram 32% em relação ao primeiro período do ano, para R$ 545 milhões, ainda estão ligeiramente atrás (3,3%) do segundo trimestre de 2008.

"Seguramente, passamos a crise de crédito, e veremos as exportações perto de 2006 e 2007, ou até crescendo, com a melhor produção do Brasil", salientou O"Callaghan.

Ele observou boas perspectivas de mercado para a carne bovina do Brasil, o maior exportador mundial, com um consumo crescendo de forma consistente na União Europeia, que também estaria com produção declinante.

O diretor afirmou que a UE, uma hora ou outra, terá de remover suas barreiras, considerando a sua situação de oferta e demanda.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink