Justiça retira arrozeiros da Ponte Internacional de Uruguaiana

Agronegócio

Justiça retira arrozeiros da Ponte Internacional de Uruguaiana

Por:
341 acessos
Durou 20 horas o protesto de arrozeiros gaúchos e catarinenses que bloqueou a Ponte Internacional de Uruguaiana, que liga o município gaúcho a Paso de Los Libres, na Argentina. Os cerca de 2 mil produtores só deixaram o local na manhã de ontem (18), após decisão judicial, que impôs multa de R$ 10 mil por hora. Organizadores do movimento Te Mexe Arrozeiro acreditam ter conseguido chamar a atenção dos governos federal e estadual para a crise da comercialização do grão. Segundo o representante dos produtores Juarez Petry, a grande vitória foi incluir o arroz na atual negociação bilateral que enfrenta o Mercosul. Ontem, em nota, a CNA ratificou a proposta dos orizicultores e solicitou o fim da licença automática de importação de grão do bloco, a exemplo do obtido no leite. "Em um cenário de preços baixos com câmbio que desfavorece a exportação, qualquer medida de sustentação de preços é ineficaz se não for contida a entrada do arroz", diz o documento.


Os arrozeiros prometem aguardar até junho por respostas para os pleitos, entre eles o pedido de suspensão de importação do Mercosul por seis meses e a prorrogação de dívidas até 31 de outubro. Caso não sejam atendidos, nova manifestação deve ocorrer em Porto Alegre.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink