Kuhn participa do programa Mais Alimentos África

Agronegócio

Kuhn participa do programa Mais Alimentos África

A empresa estará oferecendo as suas soluções para a lavoura aos países africanos que participarem da iniciativa promovida pelo governo brasileiro
Por: -Janice
1310 acessos
A empresa estará oferecendo as suas soluções para a lavoura aos países africanos que participarem da iniciativa promovida pelo governo brasileiro; em dois anos a expectativa é de um aporte de 640 milhões de dólares

O Programa Mais Alimentos, criado pelo governo federal para auxiliar a aquisição de maquinário e implementos pelos produtores rurais, está atravessando o Oceano Atlântico. E a Kuhn do Brasil está indo junto com ele. O Mais Alimentos África é um projeto destinado a beneficiar os agricultores daquele continente, além de aprimorar e profissionalizar a agropecuária africana.


Para isso, o governo brasileiro estará liberando 240 milhões de dólares neste ano e mais 400 milhões de dólares estão previstos para 2012. O recurso destinado em 2011 equivale para seis países. Ao todo, 42 nações demonstraram interesse pelo projeto, sendo que duas já assinaram o acordo e estão habilitadas para participar. Zimbábue e Gana são os primeiros a poderem liberar para seus produtores rurais crédito para compra de máquinas, equipamentos, veículos, entre outros itens voltados à agropecuária.


As comitivas de dezenas de países da África estarão de 17 a 21 de maio participando da AgroBrasília, em Brasília/DF. Na oportunidade, eles estarão conhecendo os produtos e soluções de diversas empresas brasileiras que participam do Mais Alimentos África. A Kuhn do Brasil estará presente demonstrando seus equipamentos e ampliando a sua relação com as nações africanas. “A Kuhn tem um papel muito importante no desenvolvimento agrícola e na segurança alimentar no Brasil e na África. A partir disso, a construção do Mais Alimentos na África é uma forma das empresas brasileiras poderem auxiliar tecnicamente os produtores africanos”, destacou o coordenador do Programa Mais Alimentos Francisco Hercílio Matos, nesta quarta-feira (4), durante a Agrishow em Ribeirão Preto/SP.


Segundo o coordenador de Vendas de Exportação da Kuhn do Brasil, Elvio Ransolin Júnior, com os recursos liberados pelo governo brasileiro, os africanos somente poderão comprar produtos fabricados no Brasil. “Estamos preparados para atender as demandas que vão surgir a partir de agora com o Mais Alimentos África. Até porque já tínhamos uma relação com esses países e, com isso, vamos ampliar o nosso contato. Nossos equipamentos estão prontos para suprir as necessidades, além de termos suporte, pós-venda e inclusive um Centro de Treinamento naquele continente”, afirmou Ransolin Júnior.


As informações são da assessoria de imprensa da Kuhn do Brasil.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink