Laboratórios do IB e do IAC são credenciados pelo mapa

Agronegócio

Laboratórios do IB e do IAC são credenciados pelo mapa

Atualmente o IAC realiza 90% das análises do escopo do Mapa
Por:
1982 acessos
O laboratório para testes de anticorpos contra vírus de influenza aviária em Bastos, do Instituto Biológico da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios, órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado (IB/Apta/SAA), foi credenciado em 20 de dezembro de 2011 pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).


O laboratório pertence à Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento (UPD) do IB. As análises, pela técnica de Imunodifusão em gel de agar, serão realizadas em amostras oriundas do controle oficial e de programas específicos do Mapa.

O credenciamento é considerado importante porque a produção avícola de Bastos representou, em 2011, 60% produção da estadual e 20% da brasileira. São 14,41 milhões de ovos (ou 40.025 caixas de 30 dúzias) por dia, segundo informações da prefeitura.

Dessa forma, completou-se o processo de credenciamento das análises solicitadas no pedido de extensão de escopo, diz o diretor do IB, Antonio Batista Filho. Entre dezembro de 2009 e outubro de 2011, o laboratório de Bastos foi credenciado para análises na área de diagnósticos de doenças de aves com diferentes técnicas, abrangendo pesquisas de anticorpos contra os vírus de laringotraqueíte infecciosa das aves e de microplasma, de anticorpos contra salmonela e contra os vírus da influenza e da doença de newcastle.


Fertilizantes
Também em dezembro, o Laboratório de Análises de Fertilizantes e Resíduos do Instituto Agronômico (IAC/Apta/SAA), em Campinas, foi credenciado pelo Mapa para realizar análises físico-químicas de fertilizantes, corretivos, substratos e afins. Trata-se do segundo laboratório do País credenciado para a execução dessas análises, e habilita o instituto a disputar licitações.


Atualmente o IAC realiza 90% das análises do escopo do Mapa, mas a expectativa é de que, no médio prazo, passe a executar todas as análises existentes no Manual de Métodos Oficiais do ministério.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink