Lagarta-do-cartucho do Bem é aprovada

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia nossos Termos de Uso e Termos de Privacidade. Ao clicar em Aceitar & Fechar, você consente com a utilização de cookies.


CI
Imagem: Eliza Maliszewski
BRASIL

Lagarta-do-cartucho do Bem é aprovada

Tecnologia será implantada em campos comerciais de milho no país
Por: -Eliza Maliszewski

A CTNBio, comissão reguladora de biossegurança do Brasil, aprovou a tecnologia conhecida como Spodoptera do Bem. A solução foi projetada para reduzir as populações lagarta-do-cartucho (Spodoptera frugiperda) de maneira segura e ecologicamente correta, funcionando em conjunto com as soluções já existentes.

A lagarta é uma das principais pragas do milho e ataca preferencialmente o cartucho, destruindo-o, principalmente na fase próxima do florescimento podem causar danos expressivos que se acentuam em períodos de seca. Estima-se que cause perdas de até 25% na cultura. A Organização para Alimentação e Agricultura das Nações Unidas estima que os agricultores gastem US$ 600 milhões todos os anos para controlar a praga, que ainda causa perdas anuais de US$ 400 milhões.

A decisão abre caminho para que a Oxitec, britânica desenvolvedora da tecnologia, possa implantar regiões comerciais com a solução no Brasil e continuar com os ensaios de validação de campo e de aumento de escala da lagarta-do-cartucho Do Bem. Está também é a primeira aprovação que a empresa obtém de biossegurança para insetos agrícolas. A chancela do órgão federal assegura que a tecnologia é segura, ecologicamente correta e sustentável para aplicação nos campos agrícolas de todo o Brasil. 

“A Spodoptera do Bem é uma ferramenta de proteção de lavouras que não apenas reduz o impacto dessa praga, mas também preserva os benefícios proporcionados por culturas biotecnológicas resistentes a insetos, reduzindo a necessidade de pesticidas químicos”, afirma Grey Frandsen, CEO da Oxitec.


 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink