Lagoa lança edição 2008 de Anuário Raças de Corte

Agronegócio

Lagoa lança edição 2008 de Anuário Raças de Corte

A Lagoa, maior central de genética bovina da América Latina, lançou na Expointer 2007, seu Anuário Raças de Corte 2008
Por: -Silvano
71 acessos

A Lagoa, maior central de genética bovina da América Latina, lançou na Expointer 2007, realizada entre e 26 de agosto e 04 de setembro, em Esteio (RS), seu Anuário Raças de Corte 2008, publicação que contém o melhor da genética das raças britânicas, continentais, asiáticas, sintéticas e adaptadas para produção de carne, que representam as opções ideais para cada sistema de produção.

O Anuário conta com 110 reprodutores disponíveis, sendo 31 novidades vindas de várias partes do mundo. A publicação, como no caso do Anuário Raças Leiteiras 2007, lançado em abril, conta com novo formato, agora horizontal, com acabamento diferencial, facilitando ainda mais o manuseio e a consulta dos melhores touros do mercado. “A aceitação do novo formato no Leite foi excelente e temos certeza que também facilitará muito para este segmento”, afirma Guus Laeven, diretor-presidente da Lagoa.

Sobre a bateria da Central, Alexandre Zadra, gerente de produto Corte/Taurinos, enumera que a Lagoa já contava com reprodutores conhecidos em todo o mundo, campeões em grandes exposições e com excelentes resultados no campo, mas que, nos últimos meses, “nosso esforço em modernizar a bateria de taurinos foi enorme, sempre pensando na necessidade do cliente”.

A Lagoa contratou os melhores touros nascidos e avaliados no Brasil e também foi buscar em cada país o que há de mais moderno com as características solicitadas pelo campo. “Da Europa, temos genética vinda da França e Alemanha; dos Estados Unidos, temos excelentes touros Angus, Red Angus e Senepol provados; da Argentina, temos Red Angus, Hereford e Brangus; do Uruguai, trouxemos Hereford provados na prova de Kiyu, a mais séria prova de ganho de peso daquele país. Também temos a satisfação de anunciar a parceria com a séria e criteriosa Conexão Delta G, fonte inigualável de genética Braford e Hereford, avaliadas nos rebanhos parceiros”, comenta.

O gerente também ressalta a recente parceria fechada na Argentina, que possibilita que alguns dos melhores touros daquele país sejam comercializados no Brasil pela Lagoa, como Gringo, Camerum, Danubio, Enzo, Kruger, Pegual e Brujo.

Outro ponto importante a destacar é a retomada do cruzamento industrial nos últimos meses e reforça a parceria da Lagoa com a Associação Brasileira do Novilho Precoce (ABNP). “Transformar a fazenda em uma empresa e fazer uso do cruzamento, sobretudo usando touros provados, são alguns dos fatores primordiais para promover o aumento da produção sem mudanças bruscas. Esperamos que o novo Anuário seja primordial na escolha das melhores opções”, finaliza Zadra. As informações são da assessoria de imprensa da Lagoa.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink