Lançada cenoura resistente à doenças
CI
Imagem: Agnaldo Carvalho
HORTALIÇAS

Lançada cenoura resistente à doenças

Cultivar traz mais produtividade e resistência a doenças no sistema
Por: -Eliza Maliszewski

Está sendo apresentada nesta terça-feira (7) a Cenoura BRS Paranoá, primeira cultivar orgânica do mercado nacional que tem um mercado consumidor que cresce 20% ao ano. A variedade também pode interessar ao sistema convencional por oportunizar economia em insumos. Foi desenvolvida pela Embrapa Hortaliças (DF).

Características

Mesmo sendo orgânica cenoura atende aos padrões do mercado consumidor, não sendo pequena como muitos referenciam as variedades. Mede de 16 cm a 20 cm de comprimento e por volta de três centímetros de diâmetro. Ela é recomendada para plantio no período do verão, época de entressafra das cultivares convencionais, o que abre uma janela valiosa de mercado.

Uma da principais características é a alta resistência ao complexo de bactérias e fungos causadores da queima-das-folhas, principal doença da cultura. Com isso traz economia em aplicação de defensivos e medidas de controle. “Mesmo nas condições mais desfavoráveis, o desfolhamento da cenoura BRS Paranoá é inferior a 10%, enquanto outras variedades comerciais próprias para o período do verão podem atingir um índice de desfolha de até 40%”, quantifica o pesquisador Agnaldo Carvalho. O impacto da desfolha nas lavouras de cenoura é grande porque há diminuição da área fotossintética que, por fim, reduz a fonte de nutrientes da raiz.

Também vem com tolerância aos nematoides-das-galhas do gênero Meloidogyne, outro grave problema para a produção de cenoura, já que são microrganismos que habitam o solo e, por isso, prejudicam especialmente o aspecto da raiz.

Ela alcança o período da colheita aos 90 dias após a semeadura, com desfolhação mínima e zero fungicida e coloração laranja intensa. É recomendada em todas as regiões produtoras.

De acordo com os pesquisadores, um sistema orgânico bem dimensionado pode superar o convencional em produtividade e qualidade ano após ano. Em ensaios de competição de cultivares, por exemplo, a BRS Paranoá teve rendimento médio superior às cultivares disponíveis no mercado: no sistema orgânico ultrapassou 31 t/ha.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink