Lançado projeto do Polo de Inovação Agropecuário de Londrina
CI
Imagem: Pixabay
SOLUÇÕES

Lançado projeto do Polo de Inovação Agropecuário de Londrina

Planejamento conta com seis objetivos estratégicos e mais de 60 ações
Por:

Foi lançado, na tarde desta quinta-feira (7), o projeto do Polo de Inovação Agropecuário de Londrina. A cerimônia foi realizada no Pavilhão Sebrae Smart Agro, durante a programação da ExpoLondrina, e contou com a presença do governador do Paraná, Ratinho Júnior. O plano estratégico foi elaborado pela Sociedade Rural do Paraná (SRP), Sebrae Paraná e Governança Agrovalley.

O objetivo é transformar o Polo de Inovação Agropecuário de Londrina e Região, chancelado pelo Ministério da Agricultura em 2019, em referência internacional no desenvolvimento de soluções e talentos no agronegócio, geração de agritechs e foodtechs, e transformar pesquisas em soluções que vão impulsionar o setor. Para isso, foram traçados seis objetivos estratégicos e um plano que envolve mais de 60 ações a serem executadas nos próximos quatro anos, entre 2022 e 2025.

Os seis objetivos estratégicos são: gerar novas empresas de base tecnológica e startups do agronegócio; acelerar o crescimento das empresas inovadoras no setor; atrair empresas inovadoras de outros ecossistemas; aumentar o índice de maturidade do ecossistema de inovação agro de Londrina; atrair novos ativos tecnológicos (IES, Centros de Pesquisa, P&D de grandes empresas, habitats de inovação); e aumentar a transferência de tecnologia das ICTs – Instituições Científicas e Tecnológicas - para o mercado.

A presidente da Agrovalley, a governança do agronegócio, Daiana Bisognin, destaca que o lançamento do projeto do Polo representa mais um marco para Londrina e é resultado do trabalho de um conjunto de 30 instituições. “É um projeto que vai trazer mais desenvolvimento para as startups e investimentos para a região”, aponta. Segundo ela, Londrina já é protagonista na inovação no segmento, pois concentra aceleradora, incubadora, o primeiro Parque Tecnológico privado voltado para o agronegócio no Brasil, fundo de investimento local, Hub de Inovação, além de grandes eventos.

O presidente da Sociedade Rural do Paraná (SRP), Antonio Sampaio, disse estar muito entusiasmado com o projeto. “A inovação, não só na nossa atividade, é um ‘tsunami’ que vai passar por cima da gente. Por isso, temos que surfar nessa onda”, afirma. Na avaliação dele, o agronegócio já entendeu isso e possui condições em termos de pessoas, como clima e terreno para aproveitar todos os benefícios.

O presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae Paraná, Fernando Moraes, lembra que a inovação está no DNA do Sebrae. “Junto à Sociedade Rural e Agrovalley queremos fomentar ainda mais a inovação no agronegócio por meio do projeto do Polo”, enfatiza. Segundo ele, um terço das startups do agro do Paraná estão na região norte, que possui um núcleo muito forte.

Na avaliação do governador do Paraná, Ratinho Júnior, para que o estado tenha uma agricultura de ponta é necessário atrelar o setor à tecnologia e inovação. Segundo ele, a Agrovalley tem contribuído para o que o Paraná sabe fazer de melhor, que é produzir alimentos para o mundo. “A agricultura saiu da enxada e passou para o smartphone. O que o poder público tem feito é criar um ambiente favorável para que as empresas e os jovens possam colocar suas ideias em prática e isso vire um bom negócio para eles e o agro paranaense”, completa.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.