Lavoura de milho ameaçada no Vale do Rio Pardo/RS

Agronegócio

Lavoura de milho ameaçada no Vale do Rio Pardo/RS

Falta de chuvas já atinge a rentabilidade da safra no Vale do Rio Pardo/RS
Por:
454 acessos

A falta de chuvas fortes há quase um mês, no Vale do Rio Pardo, começa a comprometer o desenvolvimento das plantações de milho e soja. De acordo com a Emater, caso não chova nesta semana, muitas lavouras serão perdidas e as famílias prejudicadas devem pedir cobertura do Proagro. Diversos produtores procuraram a Emater em busca de orientações em Santa Cruz do Sul. 'Estamos chegando ao limite. Se a chuva não vier nesta semana, as perdas tendem a ser grandes', alerta o chefe da unidade, Paulo Zampieri.

Entre as culturas mais prejudicadas estão o milho safrinha e a soja. Ambas começam a formar os grãos nesta época e requerem umidade. As pastagens também estão sendo afetadas, o que deve prejudicar a produção de leite.

A última precipitação no município ocorreu em 4 de abril e somou 5,8 milímetros. Entretanto, desde o começo do mês, a evaporação já chegou a 38 milímetros. De acordo com o coordenador da Central Meteorológica da Unisc, Marcelino Hoppe, o déficit hídrico é sentido pelas plantas, que têm seu ciclo de desenvolvimento interrompido. Os danos só não são maiores pois, em março, choveu 129,8 milímetros, 5,5mm a mais que a média para o mês, e a evaporação foi menor.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink