Lavouras de milho no RS precisam de água

Agronegócio

Lavouras de milho no RS precisam de água

Em algumas regiões, existe preocupação em relação à necessidade de precipitações
Por: -Redação
1 acessos

As condições climáticas colaboram para o bom desenvolvimento da cultura de milho que, na maioria das lavouras do Rio Grande do Sul, evolui satisfatoriamente. Contudo, em algumas regiões, existe preocupação em relação à necessidade de ocorrência de precipitações nos próximos períodos para não prejudicar as lavouras.

A cultura que na semana apresentou um avanço de 3% no plantio, alcançando os 87% da área semeada, encontra-se com 41% das lavouras nas fases críticas, floração e enchimento de grãos, em relação à necessidade de água. A área estimada para a lavoura de milho gaúcha, indicada no recente levantamento de intenção de plantio realizado pela Emater/RS, na segunda quinzena de novembro, é de 1.395.926 hectares. Com esse dado, estima-se que o estado alcance uma produção em torno de 4,661 milhões de toneladas do grão.

Na semana, o preço médio pago aos produtores foi de R$ 16,66/sc de 60 kg, variando 0,12% em relação aos R$ 16,64 da semana passada e 0,36% comparado ao valor do mesmo período do ano passado (R$ 16,60 corrigido pelo IGP-DI). O valor mínimo recebido foi de R$ 15,00 no município de Canguçu e o máximo de R$ 18,50 em Lagoa Vermelha. As informações são da assessoria de imprensa da Emater/RS.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink