Lavouras de milho registram pouco avanço
CI
Imagem: Marcel Oliveira
ÚLTIMA SEMANA

Lavouras de milho registram pouco avanço

Já em relação a comercialização, o preço da saca de milho teve decréscimo de -0,48%, variando de R$ 85,25 para R$ 84,84. 
Por: -Aline Merladete

O período foi marcado pela alta luminosidade e pela baixa umidade relativa do ar, que contribuíram para a perda de umidade dos grãos e consequentemente favoreceram o avanço dos trabalhos de colheita mecanizada. Contudo, a proporção de lavouras colhidas avançou pouco, elevando-se de 82% para 84% dos cultivos. Restam, a campo, 10% das lavouras em maturação ou maduras e 6% em fases reprodutivas. Essas lavouras, que estão em floração e enchimento de grãos, continuam apresentando bom desenvolvimento, apesar de correrem riscos em caso de registro de geadas nas próximas semanas.

A expectativa de produtividade para a safra permanece 3.500 kg/ha, isto é, com decréscimo de 55% da inicialmente projetada. Na região administrativa da Emater/RS-Ascar de Bagé, observou-se melhor desempenho das colheitadeiras no que se refere às perdas de grãos soltos e em espigas, além do baixo índice de impurezas em comparação com a safra passada. Na Fronteira Oeste, em Maçambará, já foram iniciados os preparativos visando à próxima safra, tais como: correção de solo, preparo com grade nas áreas que serão estabelecidas no sistema de cultivo convencional, semeadura de aveia e/ou nabo forrageiro nas áreas com previsão de estabelecimento do milho, em sistema de plantio direto.

Na de Caxias do Sul, nos principais municípios produtores desse cereal na região, a colheita se encaminha para a sua conclusão. Nos municípios onde a atividade assume papel secundário, os quais têm a fruticultura e a olericultura como principais atividades agrícolas, o milho maduro permanece, na lavoura, até reduzir a umidade do grão para aproximadamente 13%. Essa prática visa reduzir ou, até mesmo, eliminar a necessidade de secagem do grão para o armazenamento. Permaneceu a demanda de produtores por projetos de armazenamento na propriedade através de silo secadores, tecnologia preconizada pela Emater/RS-Ascar para manter a qualidade do grão produzido.

Na de Frederico Westphalen, ainda não foram colhidas as lavouras semeadas no mês de janeiro, pós-lavouras de fumo ou milho silagem. No aspecto fitossanitário, foi observado ocorrência de cigarrinha do milho. Na de Ijuí, também foi observado o aumento da incidência da mesma praga, mas com poucos sintomas de enfezamento de plantas. Em ambas as regionais; o desenvolvimento e potencial das lavouras são adequados.

 Na regional de Pelotas, há a menor área de cultivo colhido, alcançando apenas 38% das lavouras implantadas. As chuvas que ocorreram nos dias 22 e 23/04 beneficiaram lavouras em florescimento e em enchimento de grãos. Na de Santa Rosa, 11% das lavouras cultivadas em safrinha permanecem sem
colheita; 4% estão em fase de floração; e em enchimento de grãos, 7%. O aspecto visual dos cultivos é excelente, e as plantas manifestam todo potencial genético. A colheita está prevista para o final de maio, e há boas perspectivas de produtividade. No aspecto fitossanitário, foram executadas pulverizações com produtos específicos para o controle da lagarta do cartucho até o dia 21/04, interrompidas apenas pelas precipitações. Com a disponibilidade de crédito em pré-custeio para a próxima safra, os produtores buscam informações sobre o acesso ao financiamento com agentes financeiros e assistência técnica.

Alguns produtores planejam a implantação precoce das lavouras para garantir a produção de grãos e milho verde de forma antecipada, visando diminuir os impactos das safras anteriores. que causaram prejuízos econômicos nas unidades de produção. Com o preço do grão em estabilidade e com valores elevados, há expectativa de aumento da área cultivada. Na de Soledade, foram colhidas, no período, lavouras com semeadura realizadas em meados de dezembro. As com semeadura em janeiro encontram-se predominantemente em enchimento de grãos e apresentam bom potencial produtivo. No aspecto fitossanitário, houve casos pontuais de incidência de cigarrinhas e lagartas do cartucho, mas o controle já está sendo realizado.

Já em relação a comercialização, conforme o levantamento semanal de preços realizado pela Emater/RS-Ascar no Estado, o preço da saca de milho teve decréscimo de -0,48%, variando de R$ 85,25 para R$ 84,84. 

Informações boletim informativo conjuntural Emater/RS.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.