Lavouras de trigo terão menos recursos para custeio


Agronegócio

Lavouras de trigo terão menos recursos para custeio

Por: -Admin
0 acessos

O presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo da

Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul, deputado Jerônimo Goergen (PP), denunciou nesta segunda-feira (19-04), a redução do volume dos recursos destinados ao custeio das lavouras de trigo.

De acordo com o parlamentar, no ano passado, aproximadamente 8 mil produtores de médio e grande porte tiveram acesso a financiamentos de até R$ 150 mil, com juros de 8,75% ao ano. Para 2004 foram estipuladas linhas de até R$ 200 mil, só que não existem recursos para executá-las. "O teto dos financiamentos com juros subsidiados para este ano ficou em R$ 40 mil, valor suficiente para cobrir um universo de 6.800 triticultores", explica.

Goergen esclarece que, dessa maneira, cerca de 1,5 mil produtores de trigo ficarão sem dinheiro para custear as lavouras. O setor tritícola recebeu a notícia com extrema preocupação, haja vista que o agricultor enfrenta um grave quadro de frustração de safra.

O produtor Hamilton Guterres Jardim, de Palmeira das Missões, alega que o trigo é uma cultura de alto risco e apresenta baixos rendimentos. "Numa situação de juros subsidiados, considerando somente os custos variáveis da lavoura, chegamos a uma equação de produtividade de 35 sacos por hectare para empatar, sem obter lucro algum. Se projetarmos um quadro com juros de mercado, entre 18% e 25%, elevamos os custos de produção para 40 sacos. Ao levarmos em conta as médias dos últimos dez anos, verificamos que em apenas três oportunidades tivemos produtividade superior a 40 sacos", avalia.

Para o deputado, a insensibilidade do governo Federal acabará por inviabilizar

a cultura do trigo. "E não é só na triticultura que verificamos baixos índices de investimentos. Há tempos venho alertando para a indisponibilidade de recursos ao setor primário gaúcho", sentenciou. O parlamentar vai pedir a intervenção do ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, no sentido de garantir os valores mínimos para as necessidades os pleitos do triticultores.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink