Leilão Álvaro Vasconcelos aumenta faturamento em edição comemorativa
CI
Agronegócio

Leilão Álvaro Vasconcelos aumenta faturamento em edição comemorativa

Foram leiloados 38 lotes de animais, divididos entre fêmeas, touros, bezerros para recria e bezerras de pista
Por: -Silvano
O Leilão Nelore AV, promovido por Álvaro Vasconcelos e Filhos, que em 2010 completa 30 anos de seleção, chegou a sua 4ª edição registrando um aumento no faturamento em relação ao ano anterior. Convidados renomados de Alagoas participaram do arremate, que ofertou animais puros de origem e de alta qualidade genética.

Foram leiloados 38 lotes de animais, divididos entre fêmeas, touros, bezerros para recria e bezerras de pista. “Este ano, apresentamos como novidade os 4 lotes de bezerras de pista, que foram todos vendidos, e tivemos ainda como destaque os bezerros para recria”, explicou o promotor Álvaro Filho. Segundo ele, o faturamento desta edição foi ainda maior e os compradores não economizaram nos elogios. “O leilão foi bastante elogiado pela sua organização e também pela qualidade dos animais ofertados. Não podemos deixar de agradecer a presença de criadores e amigos que fizeram parte dessa noite”, frisou o criador.

A edição comemorativa de trinta anos de seleção do gado Nelore teve seus destaques. Antes do início do leilão, a família preparou um retrospecto com fotos da família e da Fazenda Val Paraíso, que está localizada em Chã Preta, interior de Alagoas. “Como parte da família, me sinto honrado em fazer parte desses 30 anos de seleção e tenho orgulho da genética dos nossos animais”, completou Álvaro Filho.

A criação de nelore começou há mais de 30 anos, mas, oficialmente o primeiro registro da raça em sua propriedade aconteceu em abril de 1980. A escolha pelo nelore, explica o criador, se deu em função da adaptação, rusticidade e produtividade, sendo a raça considerada a melhor para a pecuária de corte para as condições de Alagoas.

Segundo Álvaro Vasconcelos Filho, o Nelore AV foi o primeiro a sair de Alagoas para participar de exposições e leilões da raça em outros estados, a exemplo de Sergipe, após a reclassificação de Alagoas para zona de médio risco da febre aftosa.

A seleção que vem se consagrando há 30 anos busca a qualidade genética a partir do investimento em tecnologias de reprodução, a exemplo da inseminação artificial, transferência de embrião e fertilização in vitro (FIV). “Procuramos sempre buscar o que existe de melhor na genética. Usamos os melhores reprodutores e as melhores matrizes, para que possamos obter êxito em nosso trabalho”, ressaltou Álvaro Vasconcelos Filho.
 
As informações são de assessoria de imprensa.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink