Leilão comercializa 350 mil latas de pêssego em calda

Agronegócio

Leilão comercializa 350 mil latas de pêssego em calda

Operação de venda direta vai leiloar produto do Rio Grande do Sul
Por:
1228 acessos
Operação de venda direta vai leiloar produto do Rio Grande do Sul

Nesta terça-feira, 19 de abril, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), ligada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, negociará, por venda direta de estoques públicos, 350 mil latas de pêssego em calda-metade do Rio Grande do Sul.


Poderão participar do leilão os interessados que estiverem devidamente cadastrados perante a bolsa por meio da qual pretendam realizar a operação. Também é necessário estar em situação regular no Sistema de Registro e Controle de Inadimplentes da Conab (Sircoi).

De acordo com o gerente da área de comercialização de estoques da Conab, Elias Camargos, o leilão não tem relação com a regulação do abastecimento ou o preço do produto. “É uma forma de evitar maiores custos com a doação do produto, que está para vencer no final do ano”, explica.


O pêssego foi adquirido por meio do Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar (PAA). No entanto, o saldo foi superior à demanda e, então, parte foi destinada à doação e o excedente será colocado à venda nesta terça-feira. “Espero que seja o primeiro de vários outros produtos oriundos da agricultura familiar que serão leiloados. A nossa intenção é abrir um canal de comercialização para o setor”, explicou Paulo Coutinho, gerente de Agricultura Familiar da Conab.

Doações

Entre as ações da Conab para a doação de alimentos, estão, por exemplo, os programas de cestas para a defesa civil. Este é um estoque estratégico com a finalidade de preparar a Companhia para distribuir alimentos no caso de alguma calamidade no país. Outras ações atendem mensalmente grupos específicos, como os sem-terra, quilombolas, indígenas, entre outros. A Conab também promove doações de produtos alimentícios dentro do programa federal Fome Zero.


Confira o aviso nº 123.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink