Leilão comercializa 52,5 mil toneladas de arroz

Agronegócio

Leilão comercializa 52,5 mil toneladas de arroz

Operação negociou 90% do grão disponível. Finalidade da medida é permitir o escoamento do grão e garantir o preço mínimo ao agricultor
Por: -Inez De Podestà
1363 acessos

Operação negociou 90% do grão disponível. Finalidade da medida é permitir o escoamento do grão e garantir o preço mínimo ao agricultor

Em leilão realizado nesta quarta-feira, 19 de janeiro, foram comercializadas 52,5 mil toneladas de arroz do Rio Grande do Sul (50 mil toneladas) e Santa Catarina (2,5 mil toneladas). A quantidade representa 90% do produto disponível no leilão. A operação denominada Prêmio de Escoamento do Produto (PEP) tem a finalidade de apoiar o escoamento do grão para regiões onde há demanda e garantir o preço mínimo ao produtor. Hoje, o valor fixado pelo governo é de R$ 25,80 a saca de 50 kg.

O prêmio concedido aos participantes do leilão, entre eles, indústrias de beneficiamento e comerciantes, foi de R$ 4,82 a saca de 50 kg, com aporte de R$ 5 milhões. Os arrematantes devem comprovar a compra diretamente do produtor e escoar o grão beneficiado para os estados do Acre, Amapá, Amazonas e Roraima.

“Este leilão, o último referente à safra 2009/2010, atendeu às expectativas do mercado”, afirmou Silvio Farnese, coordenador-geral de Cereais e Culturas Anuais do Ministério da Agricultura. Ele lembra que, em fevereiro, começa a próxima safra, com estimativa de 12,6 milhões de toneladas do cereal.

No ano passado, o governo realizou três operações de apoio à comercialização de arroz safra 2009/2010. Das 307,5 mil toneladas disponíveis nos leilões, foram negociadas 143,3 mil toneladas, envolvendo R$ 10 milhões.

Trigo

Nesta quinta-feira, 20 de janeiro, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) realiza mais dois leilões. Um deles irá negociar 390 mil toneladas de trigo produzidos na região Sul e nos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul. A intenção é permitir o escoamento do cereal para as regiões Norte e Nordeste.

A outra operação irá comercializar 100 mil toneladas de milho dos estoques públicos para atender a demanda de produtores de suínos e aves, bovinos de leite, indústrias de ração do Norte, Nordeste, Rio de Janeiro, Espírito Santo e norte de Minas Gerais.

Saiba mais

O Prêmio para Escoamento de Produto (PEP) é concedido pelo governo à agroindústria ou cooperativa que adquire o produto pelo preço mínimo diretamente do produtor rural e faz o transporte para região com necessidade de abastecimento. Esse instrumento desonera o governo da obrigatoriedade de comprar e estocar o produto.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink