Leilão de milho mantém preços estáveis

Agronegócio

Leilão de milho mantém preços estáveis

O menor valor praticado foi de R$ 15,96 e o máximo ficou em R$ 19,80
Por: -Laís Costa Marques
886 acessos

O décimo leilão do milho de 2011 comercializou 159,51 mil toneladas em Mato Grosso em 10 municípios e movimentou R$ 48,066 milhões. A quinta rodada promovida pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) foi realizada nesta quarta-feira (26) e disponibilizou os grãos adquiridos em 2008, 2009 e 2010 por meio de contrato de opção e aquisição do governo federal (AGF).

Ao todo Mato Grosso já disponibilizou 373 mil toneladas este ano e para a próxima quarta-feira (02) está prevista a comercialização de 203,804 mil toneladas de milho. O gerente de operações da Conab em Mato Grosso, Charles Córdova Nicolau, explica que o governo está liquidando o estoque para conter as altas no preço. "Com os leilões, a demanda é atendida e não há muita variação no valores da saca". O menor valor praticado no leilão foi de R$ 15,96 e o máximo ficou em R$ 19,80. Em 2010, o preço mínimo determinado pelo governo foi de R$ 13,98. A valorização foi consequência da eficiência dos leilões promovidos que conseguiram escoar toda a safrinha de 2010.

De acordo com Nicolau, estes estoques formados pelo governo federal têm a finalidade justamente de garantir o abastecimento e o controle do preço dos grãos. Além disso, ele diz que com a saída dos grãos dos armazéns, é possível adquirir na próxima safra e voltar a formar o estoque.

Além, de Mato Grosso, participaram do lotes 22 e 23 da Conab, os estados de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Goiás, Paraná e São Paulo.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink