Agronegócio

Leilões do governo elevam preços do milho em Goiás

Os valores saltaram da média de R$ 12,50 em algumas regiões para R$ 20 por saca
Por: -Redação
1 acessos

Os preços da saca de milho em Goiás começam a reagir. Os valores saltaram da média de R$ 12,50 em algumas regiões para R$ 20 por saca registrados na última semana. Segundo a assessora técnica da Faeg para área de grãos, Mariana Loyola, a reação é resultado da intervenção do governo federal no mercado de milho.

A Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg) solicitou a Conab a aquisição de milho excedente no mercado. Leilões foram realizados durante dois meses o que reduziu a oferta do produto e elevou os preços da saca. Para que os preços fossem vantajosos tanto ao que produz o milho quanto ao que consome, a Faeg solicitou ao governo que comece a vender os seus estoques com um valor mínimo de R$ 17 por saca.

Hoje, os estoques do governo estão com cerca de 600 mil toneladas de milho, quantia suficiente para atender a demanda de três meses de consumo. Mariana Loyola acredita que o risco de faltar milho no mercado é pequeno, pois em um prazo de quatro meses os produtores voltam a lançar o produto, tempo exato que durará os estoques governamentais. As informações são da assessoria de imprensa da Faeg.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink