Liberado milho da Monsanto


Agronegócio

Liberado milho da Monsanto

Por:
6 acessos

A Monsanto obteve aprovação do governo norte-americano para vender o primeiro milho geneticamente modificado para matar a "rootworm", praga que custa aos produtores agrícolas dos Estados Unidos US$ 1 bilhão, anualmente, em danos causados às lavouras.

O milho YieldGard Rootworm, que contém pesticida natural, foi aprovado pela Agência de Proteção ao Meio Ambiente (EPA). A aprovação significa que o produto estará à disposição dos agricultores que começarem o plantio da lavoura de 2003, no próximo mês.

A empresa conta com lavouras transgênicas para compensar a queda nas vendas do seu herbicida Roundup, o maior produto da companhia. O milho para matar a "rootworm" é o primeiro produto de biotecnologia para lavouras completamente novo a aparecer em anos, e eventualmente poderá substituir os inseticidas químicos em mais de 15% dos 32,4 milhões de hectares semeados nos Estados Unidos, disse o porta-voz da Monsanto, Bryan Hurley. As ações da Monsanto caíram 37 centavos, para US$ 16,45.Os papéis caíram 46%, em 2002.

A Monsanto desenvolve milho, soja e algodão transgênicos que resistem ao Roundup e vende milho que elimina outra praga que destrói as lavouras, a broca de milho européia. O milho "rootworm" da Monsanto contém um gene das bactérias do solo que torna a planta tóxica para as larvas que se alimentam das raízes das lavouras jovens.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink