Liderança jovem rural é tema de encontro em Anápolis

Agronegócio

Liderança jovem rural é tema de encontro em Anápolis

Faeg e o Senar Goiás com apoio do Sebrae Goiás iniciou o 2º Encontro de Empreendedores Rurais Jovens.
Por:
1885 acessos

A Federação de Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg) e o Serviço de Aprendizagem Rural em Goiás (Senar Goiás), com apoio do Serviço de Apoio à Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Goiás), iniciou nesta quinta-feira (10) o 2º Encontro de Empreendedores Rurais Jovens. O encontro que vai até amanhã, reúne cerca de 300 jovens produtores e empresários rurais, profissionais da área técnica, consultores e estudantes, na Estância Park Hotel, em Anápolis. A proposta é desenvolver competências empresariais, políticas sociais dos jovens ligados ao agronegócio goiano, com foco na sucessão familiar dos negócios rurais e na formação e desenvolvimento de novas lideranças representativas na agropecuária.

De acordo com o superintendente do Senar Goiás, Eurípedes Bassamurfo, que na ocasião realizou a abertura do evento, o encontro é uma forma de estimular o jovem produtor e lideranças rurais a empreenderem. Para ele, é necessário que o jovem crie oportunidades e conquiste seus sonhos, por meio da formação e profissionalização. “É necessário acreditar, sonhar e realizar, criar oportunidades. O jovem precisa empreender e buscar mais rentabilidade em seus negócios. Além é claro de fomenta a sucessão familiar”, salientou.

Segundo o assessor técnico da Faeg, Alexandro Alves, o encontro possibilitará na criação de oportunidades no campo, além de gerar renda significativa para os municípios. Para ele, existe um desinteresse da juventude pelo negócio rural, devido a uma série de problemas, como a gestão do negócio, que aparentemente não dá lucro, além da própria família incentivar o jovem a sair do meio rural. “Jovem gosta muito de novidade, por isso, trabalhamos sempre com a inovação, como formas de relacionamento. É necessário promover essa integração da experiência dos mais velhos, com a inovação dos mais jovens”, sinalizou.

Liderança

O 1º Encontro de Empreendedores Rurais Jovens ocorreu em 2014 e recebeu mais de 250 jovens. Na ocasião, o objetivo principal do evento era propor a criação de vários núcleos de jovens, espalhados nos 126 Sindicatos Rurais (SRs) existentes em Goiás. Para a criação destes centros, era necessário que os jovens tivessem ligação com os sindicatos, exercendo alguma atribuição dentro destes locais, a fim de propor ações, projetos de melhoria, tanto para os sindicatos quanto à comunidade. Para o melhor desempenho deste trabalho, a Faeg e o Senar Goiás, em parceria com o Sebrae Goiás, ofereceria ferramentas destinadas ao desenvolvimento da gestão e liderança destes jovens.

O engenheiro agrônomo e produtor rural, Vinícius Azeredo Borges, 26 anos, da cidade de Ipameri, participou há dois anos do 1º Encontro de Empreendedores Rurais Jovens. O jovem relata que o evento despertou nele um desejo por grande mudança, uma vontade de ser diferente, de empreendedor. Prova disso, é que hoje ele assume várias lideranças. Atualmente, Vinícius é conselheiro fiscal do Sistema de Crédito Cooperativo (Sicred) do Planalto Central, faz parte da Comissão de Pecuária de Corte, Irrigação, Silvicultura e também da Faeg Jovem. É diretor do Sindicato Rural (SR) de Ipameri e coordenador do Grupo Faeg Jovem de Ipameri. Para ele, os jovens precisam de oportunidades, mas é necessário que ele exerça com muita clareza seu trabalho. “Não adianta nada incentivar e fazer algo diferente. É necessário que o jovem compreenda que somos a mudança do que queremos ver amanhã”, frisou.

Visão empreendedora

A tutora Rachel Leão Vieira explica que o trabalho de tutor com Faeg Jovem iniciou este ano com seis participantes da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), sendo que cada conselheiro fica responsável por um município. Ela esclarece que cada grupo é formado de 10 a 15 jovens. “Durante as ações realizadas são utilizadas como ferramentas, oficinas do Sebrae, com o objetivo de capacitar os jovens em suas competências de liderança”, resume. Atualmente são oferecidos quatro cursos, de três a 20 horas, sendo eles: Empreender no campo; Liderar no campo; Gerenciar no Campo e Empreendedorismo. 

De acordo com o presidente da Comissão Faeg Jovem, Armando Rollemberg, o agro precisa se fortalecer cada vez mais. “Vemos muito na mídia a força do agro brasileiro, sendo ele a potência do Produto Interno Bruto (PIB) – que segura a crise que o Brasil tem passado, porém precisamos empreender ainda mais no agro. A área rural também necessita desse auxílio. No campo, temos mais tecnologia num grão de soja do que muitos “smartphones”. Isso mostra que precisamos nos atualizar, para que o agro continue sendo a potência que ainda é hoje. É necessário, portanto, melhorar as relações entre as gerações e autoridades”, pontua.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink