Lula diz que novo armazém é sinal da recuperação da Conab
CI
Agronegócio

Lula diz que novo armazém é sinal da recuperação da Conab

Com a nova unidade, o armazenador de Uberlândia torna-se o maior da Conab
Por:

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva destacou nesta quarta-feira, 8 de setembro, que a capacidade de armazenamento público é uma questão de soberania e que o governo está preparado para enfrentar adversidades. Lula inaugurou em Uberlândia (MG), ao lado do ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Wagner Rossi, um novo armazém de grãos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), com capacidade para estocar 100 mil toneladas.

“O Brasil aumentou muito a capacidade de armazenamento. Saímos de 90 milhões de toneladas para 135 milhões de toneladas. Eu não queria deixar o governo sem inaugurar um armazém que passa a ser um símbolo da recuperação da Conab e da valorização da soberania do País. Nós vamos continuar com a política de armazenamento”, apontou o presidente em discurso.

Ao lado de Lula, o ministro Wagner Rossi disse que a decisão do governo de investir em armazenamento é determinante para assegurar os estoques de alimentos no futuro. “Essa obra só existiu porque o presidente Lula mudou a orientação política, pois os governos anteriores achavam que o mercado regulava tudo e, praticamente, se acabaram os estoques de alimentos”, comentou.

Com a nova unidade, o complexo armazenador de Uberlândia torna-se o maior da Conab, com capacidade para 242 mil toneladas, sendo 218 mil de produtos agrícolas a granel, como trigo, milho e sorgo, e 24 mil para produtos ensacados e industrializados.

Papel do Estado

Lula disse que o governo vem ampliando os investimentos e concedendo mais crédito para armazenagem. “Um armazém como esse se pensou em 1970, depois se investiu pouco dinheiro e, em 1989, ele parou porque começou a doutrina de que o Estado não presta para nada, que nós temos que tirá-lo de tudo e o mercado é igual a Deus”, afirmou.

O presidente disse que Estado e mercado têm papéis complementares. “Hoje está provado que o Estado tem um papel importante e, da mesma forma, o setor privado. Os dois não são antagônicos, eles têm que combinar entre si. Cada um tem uma tarefa e o Estado tem que ser o indutor e o regulador”, disse Lula.

Ele destacou a enorme quantidade de terras agricultáveis no Brasil, afirmando que se trata de uma forma de “soberania nacional”, e a importância de o país ter armazéns, como esse inaugurado hoje, para estocar alimentos.

De acordo com a Conab, o armazém deve atender à demanda de estocagem na região do Triângulo Mineiro e contribuir para a formação de estoques reguladores de milho, soja, arroz e trigo do próprio estado e de regiões com maior produção, como Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Rondônia.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink