Luz ficará ainda mais cara
CI
Imagem: Pixabay
TARIFA

Luz ficará ainda mais cara

Crise hídrica se agrava e da bandeira tarifária vermelha vai subir em setembro
Por: -Eliza Maliszewski


A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) deve decidir por uma nova alta na bandeira tarifária vermelha na conta de luz em setembro. O novo reajuste pode levar o atual patamar 2 de R$ 9,49 por kw/h consumido para R$ 11 ou até R$ 15, um reajuste de mais de 50% neste adicional.

Os valores estão sendo reajustados com frequência por conta da falta de chuvas e diminuição nos reservatórios das hidrelétricas, situação agravada pela crise hídrica. As termelétricas, acionadas em caso de emergência, fornecem uma energia mais cara.

Segundo a Aneel em setembro a bandeira será a vermelha, patamar 2. “Agosto foi mais um mês de severidade para o regime hidrológico do Sistema Interligado Nacional (SIN). O registro sobre as afluências às principais bacias hidrográficas continuou entre os mais críticos do histórico. A perspectiva para setembro não deve se alterar significativamente, com os principais reservatórios do SIN atingindo níveis consideravelmente baixos para essa época do ano. Essa conjuntura sinaliza horizonte com reduzida capacidade de produção hidrelétrica e necessidade de acionamento máximo dos recursos termelétricos, pressionando os custos relacionados ao risco hidrológico (GSF) e o preço da energia no mercado de curto de prazo (PLD)”, diz a nota.

O país vive a pior crise hídrica dos últimos 91 anos. Reservatórios do Sudeste e do Centro-Oeste, por exemplo, estão com apenas 23,01% da sua capacidade. Com isso a conta de luz já subiu 20,09% em um ano. 
A cobrança da conta de energia por sistema de bandeiras começou a ser realizada em 2015 e estipula os valores de acordo com a dificuldade em sua produção. Na bandeira verde as condições são favoráveis e, por isso, não há acréscimo na conta. Na amarela as condições menos favoráveis de geração de energia, impactam em um acréscimo de R$ 1,874 para cada 100KWh consumido. Na vermelha 1 as condições desfavoráveis na produção e necessidade de ligação das termoelétricas, geram acréscimo de R$ 3,971 para cada 100KWh consumido. E na vermelha 2 as condições desfavoráveis na produção e necessidade de ligação das termoelétricas, geram acréscimo de R$ 9,492 para cada 100KWh consumido.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.