Maggi afirma que Brasil precisa investir em sanidade animal para levar mais dinheiro ao país

Agronegócio

Maggi afirma que Brasil precisa investir em sanidade animal para levar mais dinheiro ao país

Blairo Maggi, afirma que é preciso investir mais em sanidade animal no Brasil
Por:
532 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

Blairo Maggi, afirma que é preciso investir mais em sanidade animal no Brasil

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Blairo Maggi, afirma que é preciso investir mais em sanidade animal no Brasil para que se possa levar "mais dinheiro do agronegócio para o nosso país". O ministro encontra-se em Missão Ministerial e Empresarial pela Ásia visando à abertura de novos mercados para o Brasil, principalmente para as carnes. A expectativa é que o processo de aprovação da venda de carne suína de Santa Catarina para a Coreia do Sul seja concluída no começo de 2017.

Durante passagem por Shangai, na China, o ministro Blairo Maggi visitou o Wet Market, um mercado de carne local. Em publicação em suas redes sociais, Maggi revelou que o sistema sanitário brasileiro ainda não é reconhecido para vender determinadas partes bovinas, por exemplo, o osso. 

Em vídeo publicado em suas redes sociais, o Ministro revela que a tonelada do osso no Brasil vale US$ 200 quando vira farinha e na China "é vendido e poderia ser vendido pelo Brasil por US$ 700 a tonelada".

"Investir em sanidade e cuidar da sanidade animal no Brasil significa você ter mais mercados. Investir e cuidar da sanidade animal é isso aí, mais dinheiro para o Brasil", declarou.

Carne suína

A missão pela Ásia seguirá até o dia 25 de setembro. Os destinos da comitiva liderada por Maggi são Seul (Coreia do Sul), Hong Kong e Chongqing (China), Bangkok (Tailândia), Yangon (Myanmar), Hanói (Vietnã), Kuala Lumpur (Malásia) e Nova Déli (Índia).

Nesta semana mais uma passo foi dado quanto a comercialização de carne suína proveniente de Santa Catarina para a Coreia do Sul. Maggi considerou positivo o saldo da visita em Seul, de onde saiu com a promessa do vice-ministro da Agricultura, Lee Jun-won de que o processo para aprovação da importação da carne suína de Santa Catarina seja concluído no início do próximo ano. A Coreia do Sul é um mercado de 50 milhões de consumidores. 

Na ocasião Blairo Maggi "pressionou" o governo coreano para que seja iniciado logo, também, o processo de aprovação da importação de carne bovina brasileira. O ministro brasileiro lembrou que o país acaba de receber a aprovação dos Estados Unidos e já é um tradicional fornecedor da União Europeia.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink