Maior parte da próxima safra de soja já está comprometida no MT
CI
Agronegócio

Maior parte da próxima safra de soja já está comprometida no MT

Considerando o período de 12 meses, o cenário atual aponta a menor cotação
Por:
Ultimamente o mercado da soja vem inibindo a comercialização, devido à queda apresentada após a colheita de 2011, resultado das projeções de menor consumo mundial da oleaginosa e das instabilidades financeiras mundiais. Considerando o período de 12 meses, o cenário atual aponta a menor cotação, o que resulta em uma atitude de cautela predominante entre os produtores, pois uma grande fatia da futura produção, 52,5%, está comprometida a preços bem maiores que os atuais, por isso é verificada a monotonia em que o mercado se apresenta.


Segundo o Boletim Semanal do Imea, na última sexta-feira (25/11) a cotação CBOT/CME Group chegou a US$ 11,09/bu, menor valor do ano, um deságio de US$ 0,49 ante a mesma data do ano passado, só que em situação diferente de mercado, pois as cotações em 2010 vinham em uma linha crescente, inversamente proporcional à situação atual. Mesmo utilizando o dólar de R$ 1,88, esses US$ 11,09/bu, fazendo a paridade, equivalem a R$ 32,24/sc no Estado, ficando 18,8% menor do que o preço médio comercializado da safra 2010/11. Essa diferença faz com que o mercado se manifeste de forma tímida, mesmo porque, a maior parte da próxima safra já está comprometida.


Mercado interno
O mercado disponível mato-grossense registrou esta semana pouco movimento, tanto devido às baixas do mercado internacional, que afetaram o preço da oleaginosa no Estado, quanto pelo pouco interesse dos vendedores em comercializar o restante do estoque a menores preços. Com isso, não foram registrados negócios, apenas indicações de preços em algumas regiões. Na região de Rondonópolis, a soja fechou a semana cotada a R$ 40,30/sc, sem variação com relação à semana passada. Em Sorriso a cotação média foi de R$ 37,24/sc, variação de -4,4% em relação à semana anterior. Já em Sapezal a melhor indicação de preço foi na segunda-feira, de R$ 38,00/sc. Os preços estão seguindo a tendência apresentada nos últimos anos, que é de perda de força nas cotações.


Mercado Futuro
Os contratos futuros de soja negociados na Bolsa Mercantil de Chicago (CBOT/CME Group) iniciaram a semana com perdas expressivas, acima dos 20 pontos, causadas pelas expectativas de agravamento das tensões na zona do euro. Na terça-feira os principais futuros da soja encerraram o pregão com ganhos modestos na casa dos 5 pontos. No dia seguinte as perdas foram ainda mais acentuadas que no início da semana, com o contrato janeiro/12 sofrendo baixa de 30,5 pontos. Na quinta-feira o mercado não abriu devido ao feriado de Ação de Graças nos Estados Unidos. Na sexta-feira os futuros da soja caíram novamente com o contrato com vencimento em janeiro/12 encerrando cotado a US$ 11,09/bushel, o vencimento março/12 encerrou a semana cotado a US$ 11,18/bushel e o dólar cotado a R$ 1,88.


As informações são do Boletim Semanal do Imea

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.