Maior produtora de bananas no RN vai deixar de exportar
CI
Agronegócio

Maior produtora de bananas no RN vai deixar de exportar

Empresa vai se dedicar apenas ao mercado nacional
Por:
A multinacional americana Del Monte Fresh Produce Brasil Ltda, principal exportadora de banana do Rio Grande do Norte, anunciou nesta quinta-feira (13) que deixará de produzir para o mercado internacional. A empresa que cultiva banana em três municípios no RN e exporta quase 100% do que produz para a Europa, “a partir da semana 26/2014” decidiu se dedicar apenas ao mercado nacional.

A justificativa é a dificuldade da empresa em “sustentar os altos custos e um mercado Europeu fraco, aliado a condições internas desfavoráveis”, como, por exemplo, as condições climáticas que provocaram dois anos de estiagem no estado. Este foi o relato da empresa em comunicado oficial publicado ontem na imprensa.

A Del Monte fará mudanças essencialmente na área da banana, de maneira a converter em uma empresa de menor porte. Nesse ínterim, ela disse que buscará outras alternativas de culturas. A comunicação aos clientes da empresa sobre a mudança foi realizado ainda em dezembro do ano passado, segundo o comunicado.

A empresa possui área de produção de frutas - banana, abacaxi e melão - nos estados do RN e Ceará, oferecendo emprego direto a mais de 6.900 trabalhadores e com uma logística de mais de 10 mil contêineres por ano, exportados via o Porto de Natal. A Tribuna do Norte procurou os representantes da empresa no Brasil durante todo o dia de ontem para maiores esclarecimentos, no entanto, eles não estavam disponíveis para entrevista.

Ainda em 2013, a empresa alcançava a -0posição de sexta colocada entre as principais empresas exportadoras do Rio Grande do Norte, com um valor total de U$$ 10.775.931 movimentados. No entanto, sofreu uma queda de 17,80% nos índices de exportação entre o ano de 2012 e 2013. Até o final de janeiro, a empresa se mantinha na 10° colocação no ranking das exportadoras potiguares.

Segundo Roberto Barcelos, presidente do Comitê Executivo de Fruticultura do RN (Coex), as exportações brasileiras tem a competitividade reduzida em relação a países concorrentes por terem de pagar taxa de importação na Europa.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink