Maior queda do café em nove meses
CI
Agronegócio

Maior queda do café em nove meses

Por:

Os preços futuros do café registraram ontem sua maior queda em nove meses, em razão do aumento da precipitação atmosférica no Brasil - maior produtor mundial -, que melhorou as condições dos pés de café da safra de 2003. Os contratos para março foram negociados a 61,75 centavos de dólar por libra-peso, em Nova York, recuo de 5,94% sobre o pregão anterior. Os preços do grão despencaram 16% de sua maior alta de dois anos, no dia 2 de dezembro, pois o aumento das chuvas no Sul do Brasil limitou os prejuízos aos cafeeiros que sofreram com a seca.

"A chuva com certeza impedirá que a safra seja um desastre", disse Anthony Compagnino, gerente da East Coast Options Services, empresa de Nova York. Mesmo com o tempo chuvoso, a produção de café brasileiro poderá baixar para menos de 28 milhões de sacas, devido aos danos sofridos pelos pés de café em outubro, volume 46% inferior à colheita deste ano, calculada em um recorde de 51,6 milhões de sacas. Os prejuízos só serão conhecidos em janeiro, quando os pés estiverem mais desenvolvidos.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.