Mandioca deve manter preços estáveis até início de 2007

Agronegócio

Mandioca deve manter preços estáveis até início de 2007

O aumento da oferta a partir de fevereiro contribuirá para o equilíbrio dos preços
Por: -Redação
2 acessos

Os preços da raiz e derivados da mandioca devem se manter estáveis até o início do ano que vem. Pelo menos esta é a expectativa dos integrantes da cadeia produtiva, que participaram da reunião da câmara setorial, no início da semana, em Brasília. O consenso do setor, segundo o presidente da Cadeia Produtiva da Mandioca, João Eduardo Pasquini, é de que há mandioca para ser colhida em todo o País. "O aumento da oferta a partir de fevereiro, quando se inicia a colheita, contribuirá para o equilíbrio dos preços", avalia.

Pasquini informa que os preços da mandioca variam de acordo com as regiões de plantio pois, como os custos de produção são variáveis, não é possível estabelecer um valor único para a raiz no País. No Paraná, conforme estimativas da Secretaria da Agricultura e Abastecimento (Seab), a produção de mandioca terá redução de 11% na safra 2006-2007, devido à queda de 13% na área plantada. O Paraná é o maior produtor de fécula/amido de mandioca no País respondendo por 65% da produção.

Neste período do ano, os produtores de mandioca cuidam da poda dos mandiocais. Também nas indústrias de derivados (farinheiras e fecularias) há redução das atividades. A atenção se volta para a manutenção dos parques industriais, além das férias dos funcionários, voltando a operar com maior intensidade a partir de fevereiro. Atualmente, as indústrias estão trabalhando com 30% a 50% de sua capacidade.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink