Mapa altera calendário de vacinação antiaftosa para animais do Tocantins

Agronegócio

Mapa altera calendário de vacinação antiaftosa para animais do Tocantins

A partir de novembro, segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa do ano, somente os bovinos e bubalinos com até 24 meses de idade precisarão ser vacinados neste mês
Por:
411 acessos

Os produtores rurais do Tocantins podem comemorar. A partir de novembro, segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa do ano, somente os bovinos e bubalinos com até 24 meses de idade precisarão ser vacinados neste mês. Antes, todos os animais, independente da idade, deviam ser imunizados contra a doença. A mudança no calendário foi solicitada pela Adapec – Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins no dia 9 de junho e autorizada pelo Mapa – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento no dia 21 de julho. Cerca de quatro milhões de animais, 59,84% do rebanho tocantinense, deixarão de ser vacinados, economizando mais de R$ 6 milhões.

De acordo com o presidente da Adapec, Humberto Camêlo, a conquista só foi possível graças à consolidação dos cadastros das propriedades rurais, aliado aos altos índices de vacinação dos animais nos últimos anos e ao avanço das ações do Programa Estadual de Erradicação da doença. “Essa retirada da vacinação para animais com mais de 24 meses, ou seja, dois anos, só nos trará benefícios: economia para o produtor rural, menos estresse para os animais e mais valorização para nosso trabalho de defesa, ampliando mercados consumidores”, explica.

A médica veterinária e coordenadora de Defesa Animal da Adapec, Marilene Nesso, lembra que os produtores rurais não precisam se preocupar quanto à sanidade do rebanho, já que estudos do Panaftosa – Centro Panamericano de Febre Aftosa -mostram que acima de 24 meses de idade os animais com histórico de pelo menos quatro vacinações adquirem um nível de proteção imunológica muito satisfatória. “Dessa forma, é possível estender este período de vacinação para todos os animais para uma vez ao ano. Enquanto os que têm até 24 meses continuam sendo vacinados semestralmente”, diz.

Vale ressaltar, que no mês de maio, primeira etapa da campanha anual, a vacinação continua sendo obrigatória para todos os animais. Outro detalhe é que na região da Zona Tampão, área que faz divisa com estados de status sanitário inferior ao do Tocantins, a vacinação continua normalmente nos meses de maio e novembro para todos os bovinos e bubalinos, independente da idade.

“Essa retirada faz parte de um processo gradual previsto em Lei para extinguir a vacinação contra febre aftosa assim como ocorreu no estado de Santa Catarina que é livre de febre aftosa sem vacinação. Mas devemos lembrar que isso só pode ser feito com a supervisão e autorização do Mapa para que não corramos riscos de voltar a registrar focos da doença”, comenta Camêlo.

Como fica agora?
Em maio – os bovinos e bubalinos de todas as idades serão vacinados contra febre aftosa.

Em novembro – os bovinos e bubalinos com até 24 meses de idade deverão ser imunizados contra a doença. Animais acima de 24 meses não precisam receber a dose de vacina neste período. Na Zona Tampão (Barra do Ouro, Goiatins, Campos Lindos, Recursolândia, Lizarda, São Felix e Mateiros) todos os animais devem ser vacinados normalmente.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink