Mapa confirma leilões para MT

Agronegócio

Mapa confirma leilões para MT

Por:
185 acessos

A partir de 28 de agosto, serão retomados os leilões de apoio à comercialização de milho. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) realizará, por meio da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), mais um leilão na modalidade Prêmio de Escoamento do Produto (PEP), em que serão ofertadas 760 mil toneladas de milho.

A distribuição deste volume é feita considerando a situação da comercialização local. O leilão de 28 de agosto envolve o Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul (ambos com 80 mil toneladas ofertadas), Mato Grosso (com 500 mil toneladas), e Paraná (com 100 mil toneladas).

“Este será o quarto leilão na colheita da safra de inverno, uma vez que os preços de mercados estão abaixo do mínimo de R$ 13,20 por saca de 60 kg, em Mato Grosso, e R$ 16,50 por saca de 60 kg nos outros estados”, observa o coordenador-geral de cereais e culturas anuais do Mapa, Silvio Farnese.

Durante visita em Cuiabá, na semana passada, o ministro Reinhold Stephanes (Agricultura) havia anunciado recursos de R$ 1,5 bilhão para serem utilizados na comercialização, para retomar os leilões de escoamento da produção agrícola.

Para o Estado, especificamente, o ministro pretende realizar todos os leilões que forem necessários para amenizar o problema logístico causado pelo excedente de quase 2 milhões de toneladas de milho da segunda safra em Mato Grosso. Conforme estimativas da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), mais de 500 mil toneladas do grão estão estocadas a céu aberto, por falta de espaço nos armazéns.

PEP - O governo federal concede subvenção econômica (prêmio) para que indústrias e cooperativas adquiram produtos pelo preço mínimo. Este instrumento permite garantir ao agricultor o preço mínimo, sem a necessidade de adquirir o produto. Além disso, funciona para complementar o abastecimento em regiões com déficit nesta área e melhorar a distribuição espacial dos produtos agrícolas.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink