Mapa discute uso do herbicida dicamba

POLÍTICA

Mapa discute uso do herbicida dicamba

Ao mesmo tempo, a produção de soja deverá atingir 118,8 milhões de toneladas.
Por: -Leonardo Gottems
3156 acessos

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) realizou, no dia 20 de março, uma reunião técnica sobre o uso da tecnologia dicamba nas fazendas brasileiras. O evento contou com a participação de empresas nacionais, multinacionais e pesquisadores de variadas vertentes. 

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estima que a produção de grãos para a safra 2018/2019 tenha aumentado cerca de 4%, em relação à safra anterior. Ao mesmo tempo, a produção de soja deverá atingir 118,8 milhões de toneladas. Para que o país continue crescendo de forma sustentável, é necessário investir mais recursos no uso de novas tecnologias que ajudem os desafios do agricultor a superar as adversidades da agricultura e do clima tropical no Brasil. 

O dicamba é um herbicida usado no pré-plantio que ajuda no combate a ervas daninhas de folhas largas, como a ervilhaca, a erva-de-porco, a viola e a erva-de-bruxa preta. No Brasil, essa tecnologia ainda está sendo testada antes de receber aprovação para comercialização. De acordo com o secretário do Mapa, José Guilherme Tollstadius Leal, o encontro proporcionou mais esclarecimentos aos produtores sobre o uso do dicamba. "Pensamos justamente nesse evento para que produtores, empresas e pesquisadores possam discutir suas preocupações, argumentos e informações técnicas", afirmou o secretário. 

O vice-presidente da Aprosoja Brasil, Antônio Galvan, observou que “a falta de mão de obra qualificada no campo limita o uso da tecnologia. Esse importante fator prejudica a aplicação do produto no Brasil". 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink