Mapa distribui plano estratégico para a agricultura
CI
Agronegócio

Mapa distribui plano estratégico para a agricultura

A publicação aborda os novos rumos a serem tomados nos próximos dez anos pelo Mapa
Por:

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) começou a distribuir a publicação “Plano Estratégico” que aborda os novos rumos a serem tomados nos próximos dez anos pelo Mapa.

Com uma tiragem de 10 mil exemplares, o documento mostra, ao longo de suas 38 páginas, a nova missão do Ministério, tendências da atividade agropecuária, os objetivos estratégicos da instituição, além de fazer uma auto-avaliação da gestão pública e do processo de reestruração organizacional pelo qual passou o órgão em 2006.

O livreto aborda a gestão estratégica como um instrumento que visa responder questões de grande impacto no cenário mundial. Indaga, por exemplo, o que o mundo deverá consumir nos próximos 20-30 anos, a participação do Brasil no atendimento dessas demandas e que políticas o governo deverá adotar para que o setor possa alcançar uma posição privilegiada neste processo.

O objetivo, segundo o ministro Luís Carlos Guedes, é guiar as ações governamentais para desenvolver o melhor suporte para o incremento da produção agropecuária.

“Buscando responder estas perguntas, o Mapa iniciou em 2004 amplo diálogo com o setor agrícola, visando gerar soluções democráticas consensuadas. Este documento visa apresentar de forma sintética, o Plano Estratégico do Mapa com o horizonte de 2006 a 2015 e seus principais componentes, salientando como a instituição irá responder, de forma estruturada, aos desafios que a ela se apresentem”, destaca a introdução do documento.

Na apresentação da publicação, o ministro da Agricultura, Luís Carlos Guedes Pinto, frisa o crescimento acelerado do agronegócio e os novos desafios gerados por este incremento.

“O setor produtivo exige políticas públicas e serviços mais eficientes e eficazes, providos em tempo hábil e com agilidade, insumos importantes para o aumento da produção agrícola, que se constituam em sustentáculo para a rentabilidade e competitividade para os produtos da agricultura brasileira”.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink