Mapa e MMA negociam ajustes no decreto 6.514
CI
Agronegócio

Mapa e MMA negociam ajustes no decreto 6.514

Produtores e lideranças gaúchas querem suspensão da cobrança de multas
Por:

Propostas para a modificação do decreto 6.514 foram avaliadas, ontem, pelos ministros da Agricultura (Mapa), Reinhold Stephanes, e do Meio Ambiente (MMA), Carlos Minc, em Brasília. O texto prevê a criação de reserva ambiental em 20% da área das propriedades rurais. O descumprimento pode levar a multas entre R$ 50,00 e R$ 500,00 por hectare. Até o meio da noite, o encontro não havia terminado e, segunto a assessoria do Mapa, estava longe de uma definição.

Em Porto Alegre, Farsul, Famurs e Fetag reuniram-se, ontem, para avaliar a medida. O trabalho segue hoje, às 14h, na Farsul. "A mudança tem que ser na lei e não só no decreto", destacou o presidente da Farsul, Carlos Sperotto. O presidente do Irga, Mauricio Fischer, estima que a área orizícola do RS deverá ter redução de até 30% se, além das Áreas de Preservação Permanentes, novos limites forem impostos. "Enviamos sugestão para que as áreas de preservação possam ser consideradas como reserva legal." O deputado Luis Carlos Heinze defende a suspensão das multas. "Não se pode confiscar 20% das propriedades."


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.