Mapa implanta GTA eletrônica em MT

Agronegócio

Mapa implanta GTA eletrônica em MT

O novo sistema estará operando dentro de 60 dias e reduzirá custos para o setor
Por:
323 acessos

A implantação da Guia de Trânsito Animal (GTA) eletrônica em Mato Grosso deverá ser efetuada integralmente pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em 60 dias, reduzindo os custos do setor. Além de Mato Grosso, o Distrito Federal e mais oito Estados – Mato Grosso do Sul, Rondônia, Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná – também adotarão o sistema, que permitirá a integração de dados entre os Estados que adotarão o programa.

A GTA é o documento que autoriza o trânsito de animais entre as fazendas e das propriedades para os frigoríficos, facilitando mais em matéria de rapidez, de comodidade para o produtor e em segurança de que as informações contidas no documento são aquelas que realmente refletem a condição da carga que está sendo transportada.

Através do novo sistema, os profissionais passarão a enviar semanalmente os relatórios de movimentação de animais no Estado e o Instituto de Defesa Agropecuária (Indea) terá maior facilidade na disponibilização de dados de trânsito em menor tempo, melhor controle das atividades do setor e dos dados cadastrais dos estabelecimentos produtores, dentre outras vantagens.

De acordo com o Indea, essas mudanças são necessárias tendo em vista a evolução da informatização. "Temos que estar atualizados para não ficarmos para trás. A modernização dos processos traz diversos benefícios como agilidade na transmissão dos dados e informações mais precisas e seguras".

Atualmente, esse "passaporte" do animal ainda é feito em papel na maior parte dos Estados. A implantação da GTA eletrônica vai propiciar uma redução dos custos para o produtor.

O levantamento de dados do gado, que atualmente é feito pelo Mapa, ficará a cargo do setor privado. A normatização continuará na pasta, mas a prática do sistema ficará com entidades representativas. O governo acredita que em 15 dias o sistema já estará pronto em alguns Estados.

PRODUTORES – A implantação da GTA eletrônica foi bem recebida pelos produtores mato-grossenses. “A medida é interessante porque vai propiciar a integração de informações entre os Estados”, analisa o diretor executivo da Associação dos Produtores Rurais (APR), Paulo Resende. Com a GTA, segundo ele, um animal que sair de Minas Gerais para Mato Grosso, por exemplo, antes mesmo de chegar ao destino já está com as informações disponibilizadas no sistema do Indea. “Na hora que Minas Gerais emitir a GTA, nesse mesmo instante o Indea já sabe de qual propriedade esse animal saiu e para onde ele vai”.

A medida, na avaliação de Paulo Resende, vai evitar a sonegação e propiciar maior controle por parte dos órgãos de defesa. “Vejo a chegada da GTA como um avanço para toda a cadeia pecuária, melhorando inclusive a rastreabilidade porque o Estado passa a ter informações seguras”.

Para o superintendente da Associação dos Criadores do Estado (Acrimat), Luciano Vaccari, o novo sistema facilitará a vida do produtor. “É uma grande ferramenta, que possibilitará ao produtor emitir e pagar o documento pela Internet. Vai acabar com a burocracia e gerar economia com a emissão de papéis e ganho de tempo. É um avanço para todo o sistema”. Segundo Vaccari, pelo novo procedimento todo o sistema se encarregará de fazer todos os lançamentos, tornando o processo mais ágil e seguro, garantindo também maior transparência nas operações.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink