Maranhão deve atingir classificação de Baixo Risco em febre aftosa até 2009
CI
Agronegócio

Maranhão deve atingir classificação de Baixo Risco em febre aftosa até 2009

A próxima campanha de vacinação contra a febre aftosa está marcada para o período de 1º a 30 de novembro
Por:

O Maranhão avança no programa de combate à febre aftosa e espera atingir a classificação de Baixo Risco até o próximo ano. A informação é do coordenador estadual do Programa de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa, Aymoré Fernandes. “Estamos nos preparando para receber, em outubro, a visita dos técnicos do Ministério da Agricultura que devem confirmar o trabalho desenvolvido desde 2004 para a conquista do certificado definitivo de Médio Risco em febre aftosa”, anunciou.

O programa de combate à aftosa é desenvolvido pela Agência Estadual de Defesa Agropecuária (Aged), órgão vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura que tem investido na melhoria da infra-estrutura, fiscalização e desenvolvimento de ações. O objetivo é erradicar a aftosa com perspectivas de abrir as portas do Maranhão para a comercialização do gado no mercado agropecuário nacional e internacional.

Além da vacinação, a Aged é responsável pela manutenção e atualização do cadastro de criadores, de propriedades e de animais (bovinos e bubalinos) existentes. Uma das formas usadas para atualizar este cadastro é a comprovação da vacinação pelo criador, realizada nos escritórios da Aged, espalhados pelo estado.

O Maranhão possui um plantel estimado em quase sete milhões de bovinos e cerca de 81 mil bubalinos, distribuídos em 134 mil propriedades. Depois da vacinação, o pecuarista deve informar à Aged, apresentando a nota fiscal da vacina e o formulário de comprovação preenchido e assinado. “Na primeira etapa da campanha, realizada no mês de maio, atingimos o índice de 93,43% do rebanho, mantendo sempre um índice acima de 90% como estabelece as metas do Programa Nacional de Combate à Febre Aftosa”, explicou Aymoré.

“Receber a certificação de Médio Risco vai nos credenciar a iniciar o trabalho para alcançar o próximo patamar que é colocar o Maranhão na condição de Baixo Risco”, acrescentou o coordenador do programa. “Com a nova classificação teremos grandes conquistas, entre elas, abertura dos mercados Europeu, Asiático, Norte Americano, América Central e Oceania”.

Vacinação – A próxima campanha de vacinação contra a febre aftosa está marcada para o período de 1º a 30 de novembro. Trata-se da 2ª etapa de vacinação, que tem como meta a cobertura vacinal de 100% do rebanho bovino e bubalino do Maranhão.

Os produtores serão convocados por meio de campanhas publicitárias, que geralmente, nesta etapa, são divulgadas com maior antecedência de que na primeira, realizada em maio.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.