Maranhão espera colher sua melhor safra de soja

Agronegócio

Maranhão espera colher sua melhor safra de soja

A produção esperada é de 1 milhão de toneladas da oleaginosa, incremento de 11,06% em relação à safra anterior
Por:
2 acessos

O Maranhão deve ter este ano sua melhor safra de soja. A produção esperada é de 1 milhão de toneladas da oleaginosa. O incremento é de 11,06% em relação à safra anterior, quando foram colhidas 903,9 mil toneladas. A previsão é do Grupo de Coordenação de Estatísticas Agropecuárias do Maranhão (Gcea), com base no levantamento realizado durante o mês de março.

A colheita da soja, iniciada mês passado no sul do estado, só termina em maio. Até o final da colheita, o Gcea não descarta uma produção ainda maior do que o previsto, segundo o coordenador do órgão, do qual o Ibge faz parte, Eduardo Alves da Costa.

Entre os fatores que explicam a boa safra está o fato dos produtores da região sul terem plantado soja na época certa – até 31 de dezembro. Outro fator positivo é que esta região do estado não enfrentou problemas com estiagem. Apenas algumas pequenas áreas no município de Balsas - o principal pólo agrícola, localizado a 790 quilômetros de São Luís - precisaram fazer replantio. "Esta vai ser a melhor safra de soja", afirma o coordenador.

Já no Baixo Parnaíba, que tem o município de Chapadinha, a 252 quilômetros de São Luís, como principal pólo produtor, o plantio não foi iniciado no período em que deveria ocorrer (segunda quinzena de janeiro), além de enfrentar a má distribuição das chuvas. Por falta de dados mais concretos, conforme admite o Gcea, está sendo feito novo levantamento da área plantada na região.

Nem mesmo a pequena queda na produção de soja prevista para a região do Baixo Parnaíba (que engloba os municípios de Chapadinha, Mata Roma, Brejo e outros) é suficiente para acabar com as expectativas de uma boa safra da oleaginosa no estado. Isso porque o só Sul do Maranhão responde por mais de 90% da produção.

O Gcea informa que no Sul do estado não surgiram produtores novos, mas houve uma expansão da área plantada em 9,73%. Para a safra deste ano, foram plantados 373,6 mil hectares de soja - um acréscimo de 33,1 mil hectares plantados em relação à safra anterior. "O sul do Maranhão não reduziu a produção de soja, apesar da queda no preço da saca há alguns meses, porque os produtores têm compromissos a cumprir com as trades, que também financiam parte do plantio na região."

A produtividade da soja para este ano não deve diferenciar-se da alcançada na safra passada. O levantamento do Gcea aponta um rendimento médio esperado de 2,6 mil quilos por hectare. Na safra anterior a produtividade alcançada foi de 2,6 mil quilos por hectare - uma variação de apenas 0,83%.

O coordenador do Gcea é enfático ao afirmar que o Maranhão terá uma boa safra. Porém, faz uma ressalva. Se as chuvas persistirem, podem atrapalhar a colheita e influenciar de forma negativa no resultado da produção.

Safra em grãos:

A safra de grãos como um todo também deve ter incremento, de acordo com o Gcea, de 9,34%. A previsão é que sejam colhidas pouco mais de 2,2 milhões de toneladas. A produção da safra anterior foi de 2,1 milhões de toneladas.

Um estudo realizado pelo Gcea sobre as safras de grãos do Maranhão nos últimos quatro anos mostra que a produção saltou de 1,478 milhões de toneladas em 2001 para 2,103 milhões de toneladas em 2004, uma variação de 70,29%. A produção de 2004 foi superior em 18,62% em relação à anterior.

Na lista dos produtos que registraram crescimento, de acordo com o estudo, a soja encabeça a lista em termos de volume, com 903,9 mil toneladas colhidas em 2004. O maior salto da soja no estado, até então, foi de 2004 em relação a 2003, com uma variação de 36,95%.Em termos percentuais, o algodão alcançou o maior crescimento, com 111,99% só entre 2003 e 2004. A produção, no entanto, é uma das menores, alcançando 22,3 mil toneladas em 2004.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink