Marina Silva adverte que agronegócio perde 30% com falha logística

Agronegócio

Marina Silva adverte que agronegócio perde 30% com falha logística

Candidata tentou quebrar resistências com lideres do setor
Por: -Lucas Rivas
2171 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

A candidata à Presidência da República Marina Silva ressaltou que o melhor caminho para resolver o impasse com lideranças do agronegócio é o diálogo. A afirmação ocorreu durante visita à Expointer, nesta quinta-feira (04.09), em Esteio, no Rio Grande do Sul.

A ex-senadora mantém posição de defesa das causas ambientais e contrária ao Novo Código Florestal, defendido pelo setor produtivo. “A gente não trabalha com a lógica de quebrar a resistência, a gente trabalha com a ideia de que possa, progressivamente, construir convergências naquilo que interessa ao Brasil. Alguém que se dispõe a governar o Brasil não pode achar que vai quebrar as resistências com embates”, salientou, em entrevista coletiva em Esteio.

Marina Silva ressaltou que diálogos semelhantes também serão travados para discutir os problemas de demarcações de terra no País. Conforme a candidata, há espaço e território suficiente para contemplar produtores rurais e comunidades indígenas.

Durante a entrevista, a socialista também criticou o modelo logístico atual, que segundo ela resulta em perdas na produção agropecuária. “Hoje, uma boa parte da nossa produção, cerca de 30%, se perde por falta de armazenamento, por falta de hidrovias, ferrovias e de estradas que sejam adequadas para o transporte com agilidade”, disse.

Em visita à Expointer, a candidata recebeu uma pauta de reivindicações da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Sul (Farsul) e afirmou que as lideranças do agronegócio gaúcho gostaram de ouvir o que tinha para apresentar em propostas de governo.

Marina Silva garantiu ampliar os recursos do Programa Nacional de Desenvolvimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e manter o Bolsa Família.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink