Mato Grosso é o maior negociador de soja em grão do país

Agronegócio

Mato Grosso é o maior negociador de soja em grão do país

Mato Grosso justifica sua ‘fama’ de maior produtor de grãos do país e encerra o semestre ratificando os números
Por:
252 acessos

Mato Grosso justifica sua ‘fama’ de maior produtor de grãos do país e encerra o semestre ratificando os números 

Mato Grosso encerrou o primeiro semestre de 2009 contabilizando mais recordes para sua galeria de títulos obtidos por meio do comércio internacional. Depois de registrar o melhor mês de vendas, ao atingir o primeiro bilhão de dólares em negócios em um único mês em toda sua história, o Estado consolidou posição ao exportar 39% de toda a soja brasileira de janeiro a junho de 2009.

De acordo com dados divulgados na segunda-feira (13) pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), das 19,3 milhões de toneladas exportadas pelo Brasil nos últimos seis meses, 7,54 milhões saíram de Mato Grosso, volume que equivale à metade de toda a produção local estimada para a safra 08/09, de cerca de 17,96 milhões toneladas, segundo levantamento de junho da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Outro dado setorizado em relação ao agronegócio é que Mato Grosso neste primeiro semestre de 2009 é o segundo maior exportador, perdendo apenas para São Paulo. Mas, isoladamente, o Estado é o maior negociador da soja em grão do país, fazendo justiça ao título de maior produtor da oleaginosa do Brasil.

O Estado comercializou 7,54 milhões t, duas vezes acima do volume despachado pelo do Paraná, seu maior concorrente agrícola. Os paraenses exportaram 3,6 milhões t. Rio Grande do Sul despachou outras 3,04 milhões t, Goiás 1,56 milhões t, Mato Grosso do Sul 640 mil t, São Paulo 606 mil t e Bahia 578 mil t.

Ocupando o segundo lugar do ranking nacional dos estados, por meio do saldo da balança comercial do agronegócio, Mato Grosso, na segunda colocação, revela ainda mais uma vez que foi o único entre os grandes a crescer, e que ainda obteve uma taxa acima de 20%. “Vale ressaltar, que São Paulo, líder do ranking, contabilizou queda de 6,57%, assim como o Brasil, que também registrou taxa negativa, recuo de 6,93%”, explicou o assessor econômico da Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Fiemt), Carlos Vitor Timo Ribeiro.

ESPAÇO - Os números consolidados deste primeiro trimestre mostram ainda que a pauta estadual de produtos exportados ampliou a participação mato-grossense no ‘bolo’ nacional. “Mato Grosso fechou 2008 com participação de 11% no total exportado pelo Brasil. Neste semestre já somos responsáveis por 14,5% do volume total”, acrescenta Timo Ribeiro. De acordo com a séria histórica do Mapa, Mato Grosso deteve em 1998 participação de 3% nas exportações brasileiras e encerrou 2008 com 11%, ao somar negócios no exercício 2008 de mais de US$ 7,8 bilhões, cifras 52,26% acima do consolidado no ano anterior.

No Centro-Oeste, a participação mato-grossense é de 63% do total das vendas externas. Na pauta local, a soja em grão é responsável por 61,65% do faturamento e o valor contabilizado em vendas, de janeiro a junho de US$ 2,83 milhões, foi 30,44% acima do registrado em igual período de 2008.

Outros estados da região, como Goiás, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal, tiveram participações individuais de janeiro a junho deste ano de 24%, 12% e 1%, respectivamente.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink