Mato Grosso receberá R$ 2,8 bilhões do FCO rural e empresarial em 2017, anuncia Sudeco

Agronegócio

Mato Grosso receberá R$ 2,8 bilhões do FCO rural e empresarial em 2017, anuncia Sudeco

Mato Grosso irá receber em recursos do Fundo Constitucional de FCO, para o exercício de 2017, R$ 2,8 bilhões
Por:
787 acessos

Mato Grosso irá receber em recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO), para o exercício de 2017, R$ 2,8 bilhões. O volume a ser destinado no próximo para financiamento de projetos nas áreas rural e empresarial representa 75% a mais que os R$ 1,6 bilhão liberados para 2016. A previsão orçamentária total para a região Centro-Oeste é de R$ 9,7 bilhões.

Os R$ 2,8 bilhões destinados para Mato Grosso são separados em R$ 1,4 bilhão para o FCO Empresarial e R$ 1,4 bilhão para o FCO Rural. FCO Rural tem R$ 1,7 bilhão aprovados em projetos que envolvem aquisição de insumos e matrizes bovinas

A previsão orçamentária do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO), para o exercício de 2017, é de R$ 9,7 bilhões. Para o setor empresarial serão destinados R$ 5,4 bilhões para investimentos em negócios, ou seja, 55,7% do total a ser liberado, enquanto para os produtores rurais terão disponíveis R$ 4,3 bilhões (44,3%) para financiamento. Em 2016, foram R$ 5,8 bilhões disponibilizados no total.

As informações são da Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), uma das administradoras do Fundo. Conforme a Sudeco, com o aumento dos recursos "o governo visa estimular os tomadores e fomentar a economia regional".

Para Goiás foram destinados R$ 2,8% bilhões, sendo 50% para o FCO Empresarial e 50% para o Rural, assim como em Mato Grosso. Já para o Mato Grosso do Sul os R$ 2,2 bilhões destinados serão divididos em partes iguais tanto para o setor rural quanto o empresarial. No caso do Distrito Federal a previsão é de R$ 1,85 bilhão, sendo R$ 1,48 bilhão para o setor empresarial e R$ 370 milhões para o rural.

A Sudeco explica que as diferenças entre os valores disponibilizados para os setores e por unidade da federação se devem as características peculiares dos tomadores em cada região.
 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink