Mato Grosso representa 20% da produção nacional do biodiesel

Agronegócio

Mato Grosso representa 20% da produção nacional do biodiesel

Com 20% da produção nacional, o estado lidera o ranking da maior concentração de matrizes de produção no país, com 30 usinas instaladas
Por:
196 acessos
Os investimentos do Governo nas indústrias, por meio da Secretaria de Indústria, Comércio, Minas e Energia (Sicme), têm contribuído para o fortalecimento do setor, com políticas de incentivos e projetos de logística para o escoamento da produção.

De acordo com o secretário de Estado de Indústria e Comércio, Pedro Nadaf, o número de produção será maior, assim que todas as usinas de biocombustíveis estiverem operando. “Temos 23 usinas autorizadas a funcionar, sendo que nove estão paradas, com capacidade de produzir 300 milhões de litros/ano e quatro que estão em construção, ou planejamento, vão representar 250 milhões de litros a mais para o Estado. A capacidade de todas juntas vai aumentar em 50% a nossa produção”. Atualmente a produção total das 23 empresas é de 1.055 milhões de litros/ano.

Segundo Nadaf, gradativamente o Estado tem trabalhado com a questão da logística de transporte. “A maioria das empresas estão localizadas em regiões pavimentadas, ou que já estão em obras. A questão mais difícil é a distância das usinas aos portos, por isso que o governo vem com as linhas de crédito de financiamento especial, como FCO e Prodeic. Outro incentivo se concentra na redução tributária de 12% para 7%, quando começou o programa de biodiesel no país, há dois anos. Agora o valor da matéria em produção de biodiesel está competindo com a produção final”.

O secretário destaca também mais uma alternativa para o escoamento da produção no Estado, como a criação de um polioduto em Alto Taquari, projeto do grupo Brenco. “É uma opção a longo prazo, mas que irá facilitar o escoamento tanto de óleo diesel como álcool etanol. O Governo faz esses investimentos porque vê o papel ecológico que o produto tem para o país, que vem aumentando a demanda no mercado nacional, além de agregar valor, com a utilização da matéria-prima abundante no Estado, gerar emprego e renda”.

Nas últimas semanas, o secretário Nadaf visitou as instalações da Beira Rio Biodiesel, usina que irá iniciar suas atividades em breve, no município de Terra Nova do Norte. Na oportunidade, Nadaf pôde conhecer um pouco mais do projeto da empresa, com capacidade de produzir 50 mil litros/dia. “O grupo utiliza o incentivo do Prodeic e vai gerar 16 empregos diretos na primeira fase. Em 2010, eles pretendem instalar uma esmagadora de grãos que irá atender os pequenos, médios e grandes produtores da região, gerando empregos e renda no local”, destacou o secretário.

De acordo com o proprietário da usina, Valter Paulo de Oliveira Vicente, o empreendimento será possível graças aos incentivos cedidos pelo Governo e pelo município. “Temos o benefício fiscal pelo Prodeic e o município de Terra Nova nos disponibilizou o terreno. As expectativas para colher bons resultados da empresa são as melhores”.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink