Mato Grosso vai adotar cultura do algodão colorido
CI
Agronegócio

Mato Grosso vai adotar cultura do algodão colorido

Por:

A agricultura familiar no Mato Grosso irá explorar produção de algodão colorido. A cultura proporciona 50% a mais de renda em comparação ao algodão branco e será incrementada no estado para pequenos produtores. Representantes de órgãos governamentais para a agricultura estiveram reunidos nesta semana para preparar o investimento.

Eleusio Curvelo Freire, coordenador da Embrapa, apresentou a implantação em pólos do estado da exploração da cadeia produtiva do algodão colorido - a exemplo do bem-sucedido projeto de Campina Grande (PB).

Na experiência paraibana, foram instaladas mini-usinas de beneficiamento, núcleo de artesanato para aproveitamento da fibra naturalmente colorida em peças de artesanato diversas, utilizando teares manuais e mecânicos, além da implantação de pequenas indústrias de confecções para produção de roupas de moda. Segundo Eleusio, o algodão colorido custa 50% mais caro em relação ao algodão branco e o Estado da Paraíba vêm garantindo aos pequenos produtores emprego e renda.

A proposta foi apresentada para o presidente da Empaer, Aréssio Paquer, diretor de Pesquisa, Antonimar Marinho dos Santos. O governo discutirá o estabelecimento de áreas, linhagens e parcerias para comercialização. O cultivo poderá ser feito em Glória D’Oeste, Pedra Preta e Colíder.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.