Mecanização aquece mercado agrícola
CI
Agronegócio

Mecanização aquece mercado agrícola

Estímulo vem do avanço da venda de máquinas e equipamentos para setores sucroenergético e de grãos
Por:
Estímulo vem do avanço da venda de máquinas e equipamentos para setores sucroenergético e de grãos

O avanço da mecanização no setor sucroenergético e os preços valorizados das principais commodities do agronegócio têm estimulado as empresas de máquinas agrícolas a investirem em tecnologia e em produtos adaptados às necessidades de cada cultura. Com os aportes e as variações, o mercado para estes produtos está aquecido, o que deverá sustentar o crescimento das vendas na Case IH Agriculture.

De acordo com o vice-presidente da Case IH para América Latina, Mirco Romagnoli, os produtores estão investindo constantemente na aquisição de máquinas de alta tecnologia, o que foi fundamental para que a empresa encerasse 2012 com resultados positivos.

"Nossos resultados em 2012 foram muito positivos, além de ampliar as vendas também ampliamos a nossa participação no mercado de tratores e colheitadeiras. A tendência é manter o ritmo em 2013. Somente no primeiro trimestre deste ano, o desempenho da Case IH apresentou crescimento de 45% nas vendas de colheitadeiras e de 61% na comercialização de tratores", disse.

O representante da Case, empresa que participa da 20ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação (Agrishow 2013), afirmou também que o evento é responsável por grande parcela de negócios da marca. "Todos os anos, a Agrishow representa de 15% a 20% das negociações anuais da Case IH", Romagnoli.

Em 2012, a Case IH cresceu em participação nos mercados de tratores e de colheitadeiras, encerrando o período com um aumento de 2% para o mercado de tratores e 1,2% na participação total do mercado de colheitadeiras.

Para este ano, a indústria de máquinas agrícolas, segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), deverá crescer entre 4% e 5% no mercado, somando tratores e colheitadeiras.

Segundo Romagnoli, os resultados da Case IH deverão ser superiores aos do mercado. "Para o mercado de tratores, nós temos uma projeção de aumento de 10% com relação ao mercado de 2012 e para colheitadeiras, entre 10% e 15%, no mesmo período".

O representante da Case IH também ressalta que o setor está aquecido por vários motivos, como as boas expectativas de safras seguidas e preços elevados das commodities agrícolas, além das linhas de crédito disponíveis, como o programa PSI, que oferecem financiamento com taxa de 3% até junho e de 3,5% de julho a dezembro.

"Com essas opções de crédito, o produtor pode planejar os investimentos durante o ano. Este também é uma das motivações para estarmos sempre em busca de inovações para oferecer o que existe de mais moderno e adaptado a demanda dos setores agrícolas", disse.

O investimento constante no desenvolvimento de tecnologias foi fundamental para que a Case IH conquistasse o Prêmio Gerdau Melhores da Terra, na categoria novidades. A colhedora A 8800 Multi Row , voltada para a cultura da cana-de-açúcar, foi premiada com o troféu ouro.

De acordo com o diretor de Marketing da Case IH, Alfredo Jobke, a premiação veio como reconhecimento da constante busca pela inovação.

"A Case IH tem como tradição estar sempre próxima ao produtor rural, em especialmente dos canavieiros. Um exemplo é a colhedeira A8800 Multi Row, que tem como principio básico fazer com que ela se adapte à lavoura, e não o contrário. Vencer o Premio Gerdau Melhores da Terra só reforça que estamos no caminho correto, gerando soluções eficientes e inovadoras no setor de mecanização agrícola", disse.

Segundo os dados da empresa, a colheita de cana-de-açúcar foi projetada para atender à crescente demanda por redução de custos operacionais. A nova Multi Row possui um exclusivo sistema de divisores de linha, que tem como característica a flexibilidade de atender a colheita em diferentes espaçamentos e pode ser ajustado de acordo as necessidades do produtor.

O novo sistema atende tanto espaçamentos reduzidos como combinados. Contém dois discos de corte onde a cana é cortada sem a necessidade de tombá-la para realizar o corte. As colhedoras possuem uma altura de corte que não danifica as soqueiras, gerando baixas taxas de perda e impureza mineral, aumentando assim a longevidade dos canaviais e a qualidade de matéria-prima. 

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.