Médicos divergem sobre distribuição de medicamento contra nova gripe

Agronegócio

Médicos divergem sobre distribuição de medicamento contra nova gripe

Médicos divergem sobre distribuição de medicamento contra nova gripe
Por:
172 acessos
Governo mudou três vezes orientação sobre antiviral.

Para procurador do MPF de SP, mudanças confundem médicos.

A distribuição do antiviral Tamiflu, principal medicamento para tratamento da nova gripe, é tema de controvérsia entre especialistas consultados pelo G1.

Alguns pedem que a distribuição seja ampliada e outros consideram que é preciso cautela, uma vez que o vírus pode criar resistência ao medicamento e tornar o combate à doença ainda mais complexo.

O Ministério da Saúde alterou três vezes a orientação sobre quem tem a palavra final na hora de receitar o remédio. Agora, qualquer médico pode prescrever o Tamiflu, quando achar necessário.

Até o início desta semana, a distribuição do antiviral era responsabilidade exclusiva dos hospitais de referência, da rede ambulatorial, de unidades básicas de saúde ou de centros ligados ao Programa Saúde da Família (PSF) – o que já era uma suavização da diretriz anterior, pela qual só as unidades de referência tinham o poder de ministrar o medicamento (e, ainda assim, somente a pacientes com sinais de agravamento ou de grupos de risco).




Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink