Medidas para recuperar renda e minorar prejuízos na agricultura

Agronegócio

Medidas para recuperar renda e minorar prejuízos na agricultura

O projeto define algumas questões cruciais em relação aos prejuízos acumulados nas safras anteriores
Por: -Silvano
157 acessos

Recuperar renda na agricultura empresarial e sanar a questão do endividamento rural com prazos determinados, dois objetivos que fizeram o deputado federal e presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato),Homero Pereira (PR-MT), mesmo de licença, deslocar-se a Brasília para participar da reunião na Comissão da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Capadr), ocorrida nesta terça-feira (28.08).

Do encontro entre parlamentares e técnicos do setor foi definida a apresentação de um projeto de lei da Comissão, a ser votado nesta quarta-feira (29.08), durante reunião ordinária da Capadr. O projeto define algumas questões cruciais em relação aos prejuízos acumulados nas safras anteriores como juros, parcelamento e enquadramentos, seguro entre outros pontos.

No mesmo dia também será mostrado o estudo da Ocepar e CNA em que dimensiona a dívida do setor rural por estado, suas causas e conseqüências. Com base nesses números, os deputados irão oferecer alternativas para contribuir na solução desse problema já considerado crônico.

“Esta reunião foi importante para apontarmos sugestões que contribuam para uma solução definitiva do endividamento rural e de recuperação da renda do produtor. Um projeto de Lei originado na Comissão, representado por um grupo de deputados em torno de único objetivo, ganha mais força na argumentação política”, observou o deputado Homero.

Alguns dados antecipados durante a reunião citam três estados com maior prejuízo acumulado desde a safra 2004. São eles Rio Grande do Sul, R$ 12 bilhões; Mato Grosso, R$ 8,1 bilhões; e Paraná, R$ 5,7 bilhões. “Com as informações reunidas e consolidadas, verificamos perdas em diferentes níveis nos Estados as quais precisam ser levadas em conta na repactuação dos débitos”, comentou o presidente da Ocepar, João Paulo Koslovski. As informações são da assessoria de imprensa da Famato.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink