MELANCIA: atraso no plantio prejudica embarques
CI
Imagem: Eliza Maliszewski
21/22

MELANCIA: atraso no plantio prejudica embarques

Primeiros embarques também foram prejudicados pelo atraso do plantio no Brasil, reflexo das dificuldades no fechamento de contratos no fim do primeiro semestre de 2021
Por: -Aline Merladete

Com a menor disponibilidade de contêineres e navios, problemas logísticos marcaram as exportações de melancia na temporada 2021/22. Além disso, os primeiros embarques também foram prejudicados pelo atraso do plantio no Brasil, reflexo das dificuldades no fechamento de contratos no fim do primeiro semestre de 2021, devido a entraves no repasse dos custos de produção aos preços de negociação da fruta.

De acordo com os dados do boletim informativo do Cepea, mesmo assim, durante a janela de exportação, o número de melancias embarcadas bateu novo recorde, principalmente por conta da demanda europeia aquecida. Entre agosto de 2021 e março de 2022, o Brasil exportou pouco mais de 118 mil toneladas de melancia, 9% a mais do que o embarcado na safra anterior. A receita subiu 19% no mesmo comparativo, somando US$ 58,3 milhões. No entanto, vale ressaltar que, mesmo com o aumento da receita, as altas dos custos de produção podem ter limitado as margens dos exportadores. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.