MELÃO/CEPEA: Menor oferta na UE pode favorecer embarques brasileiros

Melão

MELÃO/CEPEA: Menor oferta na UE pode favorecer embarques brasileiros

Exportações de melão para a União Europeia devem ganhar ritmo ainda neste mês
Por:
80 acessos

As exportações de melão para a União Europeia, principal consumidora da fruta brasileira, devem ganhar ritmo ainda neste mês, visto que a safra do bloco se aproxima do fim e que a oferta local tende a diminuir neste período. Além disso, as temperaturas elevadas na Europa também podem favorecer o consumo de melão, principalmente na Península Ibérica. Até o momento, porém, a disponibilidade segue elevada no continente, sobretudo na Espanha – onde a colheita atrasou –, o que limitou os primeiros envios da temporada 2018/19.

Em agosto, os embarques do melão brasileiro à União Europeia somaram apenas 3,8 mil toneladas, quantidade 61% menor que a exportada no mesmo período do ano passado. Em receita, o total foi de US$ 2,5 milhões, 66% inferior na mesma comparação. No mês passado, alguns envios da fruta foram direcionados à Rússia, o que pode indicar a abertura de um novo mercado para o melão brasileiro – vale ressaltar que os russos importam a maioria das frutas consumidas internamente. Assim, se a parceria se concretizar, as exportações brasileiras de melão podem aumentar ainda mais.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink